NÓS, Cidadãos! quer mobilidade aérea como prioridade do Governo Regional em 2019

12 Dez 2018 / 12:22 H.

Na semana quem que se discute e aprova o Orçamento Regional para 2019, mas também na semana em que muitos estudantes madeirenses iniciam o seu regresso casa e ao aconchego das suas famílias, que emigrantes e turistas – nacionais e estrangeiros – nos visitam para celebrar/festejar a quadra natalícia que se aproxima, o Partido NÓS, Cidadãos! “vem, novamente, trazer para ‘cima da mesa’ a questão (e sério problema ainda não solucionado) do preço das tarifas aéreas para a Região”.

O partido recorda que que cabe ao Governo Regional negociar com o Governo da República a redução de preços/tarifas praticados pela TAP – e “os valores praticados pela companhia TAP nas viagens aéreas, na ligação Lisboa-Madeira-Lisboa, são ‘astronómicos’ para este Natal, pois chegam mesmo a ultrapassar os 650 euros – na medida em que esta é uma empresa que é detida a 50% por capitais públicos nacionais” e acrescenta: “Do mesmo modo, cabe ao Governo Regional e ao Estado, assegurarem um preço ‘justo’ para que as equipas desportivas, quando se deslocam, semana sim e semana não ao continente nacional, o possam continuar a fazer de forma ‘sustentável’, pois também o valor actualmente pago é demasiado elevado”.

O NÓS, Cidadãos! afirma que se esta conjuntura se prolongar no próximo ano vai “continuar a estrangular a Região e o seu principal sector de desenvolvimento económico: o Turismo, a nossa “galinha dos ovos de ouro”!

“O país, e em particular o Governo nacional de António Costa e Regional de Miguel Albuquerque, têm de criar condições para que haja um crescimento da atividade económica neste sector. É importante continuar a promover o investimento privado para o desenvolvimento de projetos turísticos, desde a reabilitação de espaços urbanos e não urbanos, mas é sobretudo importante dar sustentabilidade económica ao que já está concretizado e ao que está em vias de materialização, por exemplo, na área da hotelaria e que “abrirá portas” já início do próximo ano.

Para solucionar o problema da mobilidade aérea, o partido propõe ao Governo Regional que esta questão/problema seja prioritária em 2019, e que o mesmo proceda e interceda desde já em “três frentes”: Insistir no diálogo com o Governo da República, que negocie a entrada de uma nova companhia aérea na rota e que encete rápidas e frutíferas negociações com a empresa Binter, para que esta possa começar já a voar durante o Verão de 2019 para a cidade de Faro, em voo direto, conforme mostrou disponibilidade o seu diretor de comunicação, Miguel Suarez,no final do mês de Novembro.