Mais chuva em dia de 23ºC de temperatura máxima

No continente o mau tempo, com chuva intensa, levou a vários avisos. Vai manter-se até sábado e depois as temperaturas vão descer a valores negativos

16 Jan 2020 / 08:35 H.

Céu muito cinzento, sobretudo a partir da tarde, períodos de chuva fraca e dispersa, que também vai aumentar de frequência depois do almoço, e vento fraco a moderado, soprando temporariamente forte (até 40 km/h) nas zonas montanhosas e nos extremos Leste e Oeste da ilha da Madeira - vai tornar-se fraco a partir do início da noite - são as previsões para hoje divulgadas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). No Funchal, as nuvens também vão marcar o dia, mais cinzento com o passar das horas e com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco a partir do meio da tarde. O vento será fraco do quadrante Sul e as temperaturas vão situar-se entre os 17ºC e os 22ºC, as mesmas previstas para o Lugar de Baixo.

Mais quente está hoje o Porto Moniz, que deverá chegar aos 23ºC de máxima na parte mais quente do dia e não descerá abaixo dos 17ºC. Machico também vai subir aos 23ºC, mas desce aos 16ºC. No Porto Santo, Santa Cruz e no Caniçal os valores esperados estão entre os 17ºC e os 21ºC. Câmara de Lobos terá máxima de 22ºC e mínima de 18ºC. Na Ponta do Pargo e em Santana conte com 15ºC-19ºC. São Vicente volta a ser a localidade mais elástica em termos térmicos, com mínima de 13ºC e máxima de 22ºC.

No mar, estão 19/20ºC de temperatura da água. A Norte são esperadas ondas Noroeste com 2,5 a 3 metros; a Sul de Sudoeste com 1 a 2 metros.

No continente o mau tempo e a chuva vão marcar os dias até sábado. Segundo o IPMA, a chuva deverá hoje cair com intensidade e frequência, especialmente nas regiões do Norte e Centro, e a partir de domingo regressa o tempo seco e frio com descida significativa das temperaturas mínimas.

Em declarações à Lusa, a meteorologista Maria João Frada adiantou que até sábado está prevista a passagem de sucessivas ondulações frontais que vão trazer chuva forte. “Hoje de manhã temos já períodos de chuva em geral fraca e a partir da manhã prevê-se um aumento da intensidade e frequência da precipitação, especialmente no norte e cento, acompanhada de vento forte com rajadas nas terras altas até 100 quilómetros por hora”, disse.

Esta situação levou já a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) a emitir na quarta-feira um alerta para o agravamento das condições meteorológicas, em particular nos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Braga e Porto.

A ANEPC recomenda que seja dada “especial atenção às zonas historicamente identificadas como vulneráveis a inundações”, uma vez que poderá haver acumulação de água da chuva nas bacias hidrográficas de Lima, Cávado e margem Norte do Douro.

Devido à agitação marítima, o IPMA emitiu aviso laranja em vigor entre as 12 horas e as 18h de hoje para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Aveiro sendo esperadas ondas de Sudoeste com 5 a 5,5 metros, podendo atingir 9 metros de altura máxima. Os distritos de Coimbra, Leiria e Lisboa, também estão sob aviso amarelo até às 21h de hoje por causa da agitação marítima, sendo esperadas ondas com 4 a 5 metros

O IPMA emitiu também aviso amarelo para Viana do Castelo, Braga e Porto devido à previsão de períodos de chuva, por vezes forte, entre as 12h e as 18h de hoje. Os distritos de Viana do Castelo, Porto, Braga, Aveiro, Vila Real, Guarda, Viseu e Coimbra também estão entre as 9h e as 18h de hoje devido ao vento forte de Sul, com rajadas até 80 quilómetros por hora no litoral e rajadas até 100 quilómetros por hora nas terras altas.

“Para sexta-feira prevê-se uma diminuição considerável da intensidade do vento. Teremos neblinas e nevoeiros matinais e uma descida significativa das temperaturas mínimas. Vão rondar os 3 a 6 graus no norte e centro”, disse a meteorologista do IPMA. Segundo Maria João Frada, na sexta-feira estão previstos aguaceiros fracos durante a madrugada nas regiões do Norte e centro, podendo ocorrer queda de neve.

“No sábado voltamos a ter uma aproximação de ondulação frontal com a vinda de chuva. Vai ser um dia com muita chuva e vento em todo o território. Esta chuva pode ser temporariamente intensa, acompanhado por vento forte, em especial no litoral e nas terras altas e queda de neve de madrugada em quotas acima dos 700/900 metros”, referiu.

Para domingo, indicou Maria João Frada, está prevista uma melhoria com o regresso do tempo seco, mas também do frio com a descida acentuada das temperaturas e vento, que vão fazer aumentar o desconforto térmico. De acordo com o IPMA, as temperaturas mínimas vão descer em Portugal continental na ordem dos 7 graus Celsius.

“No domingo, as temperaturas mínimas vão rondar os -2 e 1 no Nordeste transmontano e Beira Alta, entre 4 e 6 graus no resto do território, com excepção do Algarve que será entre os 5 e os 8 graus. Na segunda-feira, as temperaturas mínimas voltam a descer 2 graus nas regiões do Norte e Centro”, disse.