JPP diz que “nada mudou” na Madeira com o governo de coligação PSD/CDS-PP

08 Dez 2019 / 15:44 H.

O presidente do Juntos Pelo Povo, Filipe Sousa, afirmou hoje que “nada mudou” na vida dos madeirenses com a entrada em funções do novo Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, acusando-o de estar apenas a servir a “clientela política”.

“As únicas vidas que mudaram para melhor foram as vidas dos que encontraram poiso e pasto neste novo governo”, disse Filipe Sousa, reeleito presidente do JPP no III Congresso Nacional do partido, que decorreu este fim de semana em Machico, zona leste da ilha Madeira.

O líder do Juntos Pelo Povo acusou o novo Governo Regional . saído das eleições de 22 de setembro, em que os social-democratas perderam a maioria absoluta - de estar a servir uma “clientela partidária”, com uma “catadupa de nomeações políticas” para secretarias regionais, empresas públicas e outros organismos públicos.

“Se formos a analisar de perto o que mudou realmente, não foi a vida das pessoas. A saúde não está melhor, a mobilidade não está resolvida, os problemas da gente comum continuam lá”, disse, vincando que “não se perspetiva nada de bom nos próximos tempos”.

Filipe Sousa alertou, por outro lado, os militantes para o “desafio” das eleições autárquicas de 2021, considerando que os adversários políticos já começaram a trabalhar para “controlar tudo que nesta terra mexe”.

“Eles já andam aí, os donos disto tudo, a cumprimentar com o chapéu dos fundos europeus, a criar falsas realidades e mentiras para as transformar em verdades - eles são PSD, CDS e também o Partido Socialista”, disse.

Filipe Sousa vincou também que o partido se distingue pelo “capital humano” construído ao longo do seu percurso, desde que se formou como movimento de cidadãos, passando depois a partido político.

Atualmente, o JPP governa com maioria absoluta a Câmara Municipal de Santa Cruz, concelho onde Filipe Sousa nasceu na freguesia de Gaula, e elegeu três deputados à Assembleia Legislativa da Madeira nas eleições de 22 de setembro.

O secretário-geral do partido, Élvio Sousa, também reconduzido no cargo, disse que o partido continuará a afirmar o seu projeto e prometeu que vai “intensificar” o trabalho de fiscalização aos organismos públicos.

O Governo Regional da Madeira é presidido pelo social-democrara Miguel Albuquerque, que está no seu segundo mandato.