Horários do Funchal associa-se à Noite do Mercado com bilhete especial e lamenta atitude da CMF

19 Dez 2019 / 15:31 H.

A Horários do Funchal (HF) associa-se à Noite do Mercado do Funchal através da criação de um bilhete especial para a noite de 23 de Dezembro, numa iniciativa denominada ‘Este ano vamos juntos’. A ideia é facilitar a ida a uma das noites mais movimentadas da cidade, sem preocupações com estacionamentos nem com o regresso a casa.

O bilhete especial tem um valor de 2€, e é válido para duas viagens, entre as 18h do dia 23 de Dezembro e as 8h do dia 24, sendo gratuito para crianças até aos 12 anos inclusive. Quanto ao serviço, será assegurado dentro do horário normal de carreiras de um dia útil, com excepção da carreira número 02 que terá um horário alargado até as 2 horas da manhã de 24 de Dezembro.

HF lamenta atitude da CMF

A HF lamenta que não tenha sido “convocada, consultada ou auscultada por parte da Câmara Municipal do Funchal (CMF) sobre a ‘Noite do Mercado’”, esclarecendo que o bilhete especial para esta noite de festa é da responsabilidade da Horários do Funchal, à imagem do que foi feito no ano passado, contando apenas com “o apoio do Governo Regional”.

A HF afirma, através de comunicado, que o contacto entre a CMF e a HF deu-se apenas na terça-feira, 17 de Dezembro, “via telefone”, tendo a Autarquia questionado a empresa de transporte público “se iria reforçar o serviço e qual era o preço do bilhete”.

“Foi nesse momento que insistimos junto da Câmara, para que a paragem situada na rua 31 de Janeiro, junto aos artistas, fosse transferida para junto do edifício das finanças, no mesmo arruamento, de forma a garantir uma melhor acessibilidade por parte da população aos transportes públicos. Facto, este, que não havia sido contemplado pela Câmara Municipal do Funchal”, refere a HF, lamentando que “mais uma vez, a Câmara Municipal do Funchal descurou o transporte público urbano renegando à população a possibilidade de se deslocar ao evento noutro meio de transporte”.

Com esta iniciativa, a HF pretende “promover a utilização do transporte público como a melhor alternativa para se deslocar de e para a baixa da cidade, da forma mais segura e económica”, refere o comunicado, acrescentando que desta forma os condutores “eliminam os contratempos que advém do uso do transporte individual, tais como o trânsito, falta de estacionamento e risco de acidentes rodoviários”