Emigrante madeirense condenada por sacar subsídios indevidos em Jersey

Jersey /
17 Nov 2019 / 00:05 H.

Uma emigrante madeirense, de 64 anos de idade, foi condenada, ontem, por um tribunal de Jersey a ano e meio de cadeia por fraude na obtenção de 70 mil libras (cerca de 82 mil euros) em subsídios e apoios públicos naquela ilha ao longo de dez anos.

A mulher, identificada pelo jornal Jersey Evening Post como Laurentina Gouveia, confessou ter prestado informações falsas para obter subsídios a que sabia não ter direito. Terá mesmo chorado na audiência de julgamento. O procurador público, que pediu uma pena de dois anos de prisão, explicou que a 3 de Abril de 2008 a arguida requereu um apoio público por não estar a trabalhar devido a baixa médica, mas omitiu o facto de que vivia juntamente com o marido, que este tinha um depósito bancário e de que era proprietária de imóveis na Madeira. Além do subsídio laboral, a mulher pediu também um apoio especial de 1.520 libras para comprar carpetes, uma frigideira, óculos e tratamento dentário. No total, recebeu 70.128 libras, quantia que passou a devolver de forma faseada desde que passou a ser alvo do processo judicial.

Tópicos

Outras Notícias