Devoção ao Espírito Santo vivida pelos emigrantes madeirenses em Inglaterra

21 Abr 2019 / 20:58 H.

As comunidades católicas madeirenses, em Inglaterra, estão a viver o tempo pascal de uma forma especial, com destaque para as tradições religiosas do Espirito Santo. Desde logo, as celebrações pascais são realizadas na língua portuguesa. Depois, são seguidas as vivências das tradicionais visitas do Espírito Santo, que decorrem nas casas dos emigrantes, onde não faltam a música, as iguarias e tudo o que faz parte desse momento tão especial, que é vivido em família.

O DIÁRIO acompanhou durante o dia de ontem a comunidade católica de Crawley. O dia começou na igreja de Santa Bernardete, no sul de Londres, que se encontrava repleta de fiéis para celebrar a Páscoa, numa missa presidida pelo padre João Doménico.

Vários emigrantes referiram-nos que as tradições religiosas trazidas da Madeira pelos emigrantes são vividas da mesma forma como estivessem na terra natal. Aqui temos as bandeiras do Espírito Santo, a coroa, as saloias com os trajes regionais, os festeiros e os tocadores. A celebração iniciou-se pelas 11 horas com a bênção das insígnias do Espírito Santo e depois continuou o rito normal da missa de Páscoa, que foi vivida de uma forma festiva e alegre.

No final da missa, os fiéis estavam entusiasmados para verem as saloias a cantar os cânticos em louvor ao Divino Espírito Santo, ladeadas pelos festeiros que levavam as bandeiras. Tudo aconteceu como nas paróquias na Ilha da Madeira. Após a missa, começou então a visita do Espírito Santo, de casa em casa e em cada domingo sai para um lugar diferente. Este ano esta comunidade realiza várias saídas, que extravasam o território da cidade de Crawley, pois passam por Croydon, Epsom e Littehampton, na costa sul da Inglaterra. As visitas vão decorrer até o dia 26 de Maio e culminam numa grande festa, onde não faltará a tradicional bênção do pão. Os festeiros deste ano são Luís Marques (da Calheta), Miguel Ramos (do Porto Moniz), Guilherme Teixeira e João Vieira (ambos de Câmara de Lobos).