Desafio do conservatório é recuperar o edifício

18 Set 2019 / 20:23 H.

O secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, visitou, esta quarta-feira, o Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, para assinalar simbolicamente o início do ano lectivo.

Na oportunidade, perante os órgãos de administração, direcção e gestão daquela instituição que agora também acolhe a Direcção de Serviços de Educação Artística e Multimédia (DSEAM), o governante fez um balanço dos quatro anos de mandato.

“Procurámos criar condições para que todos os professores, que tinham vínculos diferentes com o CEPAM, pudessem integrar a carreira docente pública de forma efectiva. Neste momento, todos os professores têm a sua situação regularizada, o que permite que esta instituição possa ser olhada de forma mais uniforme”, sublinhou Jorge Carvalho, abordando de seguida a fusão da DSEAM com o CEPAM.

“Entendemos que, desta forma, criámos condições para que o ensino artístico na Região Autónoma da Madeira tenha um único sentido, esteja integrado numa única organização, para que a oferta possa satisfazer as motivações e talento dos nossos alunos e criar sinergias para que os nossos jovens e a instituição partilhem um rumo”, apontou.

Chegado a este ponto, o secretário regional entende que a aposta seguinte será nas infra-estruturas. “Estabilizado o corpo docente e acertada a orgânica da instituição, temos um outro desafio: recuperar o edifício e criar condições de ensino-aprendizagem que permitam manter e até elevar a qualidade patenteada pelos nossos alunos, comprovada quando estes ingressam em instituições nacionais e internacionais”.

A finalizar, Jorge Carvalho acrescentou: “Temos a convicção que estamos a trilhar um caminho evolutivo, que permite concretizar o objectivo de criar uma cultura de praticantes e consumidores das artes na Região”.

Outras Notícias