CDU acusa governantes de bloquear novo Subsídio de Mobilidade

23 Jan 2020 / 14:17 H.

A CDU desenvolveu, esta quinta-feira, 23 de Janeiro, uma iniciativa política no centro do Funchal, onde denunciou “os bloqueios que os governantes estão a colocar na aplicação do novo modelo de Subsídio de Mobilidade nas ligações aéreas”.

“É cada vez mais escandaloso que os governantes na República e na Região estejam a pretender adiar para outro ano a regulamentação da Lei”, aprovada em Julho de 2019, obrigando os “madeirenses e porto-santenses ao pagamento de viagens a preços exorbitantes”, afirmou Edgar Silva, apontando como exemplo os preços das viagens para a próxima Páscoa.

“Quem agora pretenda adquirir uma viagem para a próxima Páscoa será confrontado com preços de 600 euros e 700 euros para viajar entre estas ilhas e o continente”, sustentou.

Para a CDU, “é necessário acabar imediatamente com esta injusta situação”, vinca, lembrando que “já nestes dias, em sede de Orçamento de Estado estará em votação uma proposta [da CDU] que obriga à pronta resolução desta injustiça”.

Sobre a “urgência” da implementação do novo modelo de aplicação do Subsídio de Mobilidade, a CDU considera ainda “que só um forte movimento de opinião e de pressão política poderão obrigar o PS no Governo da República e PSD/CDS no Governo Regional à aplicação material da Lei já neste ano”.