Assembleia Municipal Jovem do Funchal é “uma forma de educar para a cidadania”

20 Mai 2019 / 16:00 H.

A Sala da Assembleia Municipal da Câmara Municipal do Funchal (CMF) foi hoje palco da sessão anual da Assembleia Municipal Jovem do Funchal.

Quatro escolas apresentaram propostas, algumas relacionadas com a igualdade de género, cães errantes e o ambiente.

Paulo Cafôfo, presidente da CMF, disse que esta é uma iniciativa que agrada a autarquia funchalense, pois é “uma forma de educar para a cidadania” e de fazer com que os jovens pensem nos problemas da cidade.

Além disso, o autarca afirmou que “a política é de todos”, sem limite de idade, pois permite que as pessoas possam “olhar além de si próprias”.

Nesta iniciativa participaram as escolas Apresentação de Maria, Eduardo Brazão de Castro, Gonçalves Zarco e Ângelo Augusto da Silva.

Recorde-se que esta é uma iniciativa criada pelo actual executivo em 2015, permitindo que os jovens do 3.º Ciclo do Ensino Básico possam apresentar propostas para a cidade, que são desenvolvidas nas respectivas escolas ao longo do ano. A Assembleia Municipal Jovem é deliberativa e conta com um orçamento próprio para executar a proposta vencedora, que será escolhida nesta sessão anual.