‘Literata, 30 anos de literatura na Madeira’ para conhecer no Funchal e em Câmara de Lobos

Paula Cabaço afirmou que 30 mil utilizadores passaram pela Biblioteca e Arquivo da Madeira, no ano passado, reforçando importância dos livros

03 Jun 2019 / 16:55 H.

Duas exposições em que a vida se mistura com a obra de quem viveu na Madeira. Este é um dos motes da ‘Literata, 30 anos de literatura na Madeira’, um evento organizado pelos estudantes de mestrado em Gestão Cultural da Universidade da Madeira. O Museu de Imprensa, em Câmara de Lobos, acolhe, amanhã, pelas 11 horas a inauguração de uma exposição, bem como uma mesa redonda. Esta tarde, foi a fez de se darem início aos primeiros debates e da exposição, patente no Colégio dos Jesuítas, no Funchal

A secretária regional do Turismo e Cultura frisou, ontem, a necessidade de se promover a leitura e a literacia, objectivos que assumiu serem prioridades do Governo Regional.

Na sua intervenção na abertura deste evento, Paula Cabaço afirmou a Biblioteca e Arquivo da Madeira registaram 30 mil utilizadores ao longo do ano de 2018, tendo sido criados 1.500 novos cartões de acesso. Quanto aos empréstimos de livros, cresceram 36,5% no ano passado, dados que considera serem reveladores da importância que os livros continuam a ter na sociedade madeirense.

Por seu lado, Teresa Nascimento, docente responsável pela coordenação, recordou o papel deste projecto na produção de conhecimento e na aprendizagem deste estudantes.

Esta recolha vai materializar-se num livro, cuja venda irá reverter a favor da Associação Acreditar, uma IPSS de familiares e amigos de crianças com cancro, que apoia centenas de crianças e jovens na Região.

Outras Notícias