5 Sentidos

"Música e Natureza" leva Funchal Baroque Ensemble a três concelhos

Foto DR
Foto DR

Na continuidade do protocolo entre a AOCM e a Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, esta associação apresenta, já no próximo fim de semana, o ciclo intitulado Música e Natureza, cuja performance estará a cargo do seu grupo residente, Funchal Baroque Ensemble.

Serão realizados três concertos, nomeadamente, a 9 de Setembro, às 19h00, no Palácio de São Lourenço (Funchal); 10 de Setembro, às 18h00, na Igreja de São Bento (Ribeira Brava); e, por fim, a 11 de Setembro, na Igreja Matriz de São Vicente, pelas 18h00.

Acerca do tema, Música e Natureza, o Funchal Baroque Ensemble interpreta obras do período barroco, de caráter descritivo e com uma certa componente visual, em que, através de alguns detalhes musicais o ouvinte poderá vislumbrar pinceladas da natureza, como, por exemplo, os elementos água, terra, fogo e ar, com a peça 'Les Elements' de J. F. Rebel, montanhas, flores e árvores com a audição do 'Concerto Pastorale' de J. Ch. Pez e, por fim, imagens da sociedade das vilas rurais da sociedade francesa com a performance de 'Ballet de Village op. 52 n. 1' de J. B. Boismortier.

O Funchal Baroque Ensemble, que se apresenta, desta vez, com duas flautas de bisel (Carla Abreu, Sara Faria), dois violinos (Olga Samara e Andrei Ladeischikov), fagote (Yurii Omelchuk), contrabaixo (João Ferreira) e cravo (Giancarlo Mongelli, que assume igualmente o papel de diretor musical), foi  criado, em 2013, com a designação inicial de 'O Sonho de Orpheu', surgindo em regime de parceria com a AOCM. O Funchal Baroque Ensemble dedica-se exclusivamente à divulgação da música barroca no território regional, na ótica de fomentar uma oferta musical que possa contribuir para uma política cultural de diversificação. Dentro das características principais deste ensemble, destacam-se o propósito de dar a conhecer ao grande público obras ainda pouco conhecidas, mas de grande valor artístico-musical, através de uma abordagem interpretativa historicamente informada do repertório apresentado nos seus concertos. A sua formação instrumental, sendo muito variável, confere-lhe um carácter de grande versatilidade, adequando-se a qualquer tipo de repertório desde as sonatas camerísticas “a solo” até às orquestrais Ouverture-Suites e Sinfonias.

A parceria entre a AOCM e a SRTC/DRC tem como objetivo, além de valorizar o património arquitetónico barroco da Região Autónoma da Madeira, glorificar os órgãos históricos de várias igrejas e enaltecer as especificidades e pormenores que constituem o repertório musical barroco.

A AOCM e o Funchal Baroque Ensemble convidam, desta forma, o público para uma viagem de sensações visuais, olfativas e naturalmente, auditivas.

A entrada para os concertos é livre, no entanto para o concerto do dia 9 (Palácio de São Lourenço), devido à lotação limitada do espaço, é necessário efetuar reserva no site ou pelo mail [email protected]

Mais informações/reservas poderão ser encontradas no referido site da OCM.