Bolsa de Madrid cai 2,85% devido a situação na Catalunha

Madrid /
04 Out 2017 / 18:56 H.

A bolsa espanhola caiu hoje 2,85% e ficou abaixo de 10.000 pontos devido ao receio dos investidores de uma declaração unilateral de independência da Catalunha.

Esta foi a pior sessão da bolsa de Madrid desde o referendo britânico que decidiu a favor da saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit), em junho de 2016.

O índice IBEX 35 caiu para 9.964,90 pontos, o seu pior registo desde março, perdendo no total 4,01% desde a realização, no domingo, do referendo sobre a independência da Catalunha, uma consulta considerada ilegal pelas autoridades de Madrid.

Segundo os analistas consultados pela agência Efe, esta descida do principal índice da bolsa de Madrid surge em reacção à situação na Catalunha, numa altura em que as autoridades locais parecem preparar-se para declarar a independência da região.

Neste contexto, alguns analistas apontam para a possibilidade de uma forte volatilidade que pode levar o IBEX 35 a descer para 9.500 pontos.

Num clima de crispação política, o sector financeiro registou as maiores descidas em bolsa.

O Banco Sabadell liderou as quedas e recuou 5,69%, seguido do CaixaBank (que controla o BPI), com uma descida de 4,96%. Desde domingo, a capitalização bolsista conjunta destas entidades caiu quase 3.000 milhões de euros.

Segundo a agência Efe, o Sabadell viu o seu valor em bolsa reduzir-se em 983 milhões neste período e o CaixaBank perdeu 1.956 milhões, ao passar de 4,24 euros por título para 3,91 (uma descida de 7,71%).

Os dois bancos pronunciaram-se sobre a tensão política na Catalunha na terça-feira com o objectivo de tranquilizar os seus clientes, assegurando-lhes que vão proteger os seus “interesses”.

Ainda nas descidas do IBEX 35, o banco Santander cedeu 3,83%, o BBVA caiu 3,61% e o Bankinter 3,50%.