Rubina Leal chama “caloteiro” a Paulo Cafôfo

16 Mai 2018 / 15:06 H.

A vereação do PSD/M na Câmara Municipal do Funchal (CMF), pela voz de Rubina Leal, não aceita “um presidente de Câmara que não fala a verdade”, que “não cumpre com os seus compromissos” e que “não acata aquilo que é definido pelos tribunais”.

“Temos uma Câmara que cobra 54 mil consumidores de águas e de lixo, cujo serviço se não for pago pelos munícipes imediatamente recai sobre esta mesma conta com uma multa ou até mesmo a retirada deste serviço”, disse.

Tendo em conta que a CMF “não cumpre e não paga aos seus fornecedores”, Rubina Leal entende que as pessoas não podem aceitar uma Câmara que “vem enganar e manipular a opinião pública” como se todos estivessem de “olhos fechados” e não percebessem o que é “ser caloteiro”.

“E vem com cópias de cheques fora de prazo que diz que pagou, mas não se trata do mesmo assunto. O que está aqui em causa são as dívidas e os compromissos que esta Câmara tem com um bem essencial que se trata da questão dos lixos e do tratamento dos resíduos”, referiu e acrescentou: “Para todos os efeitos, desde Abril de 2017, esta Câmara não paga esta mesma dívida”.

A vereadora do PSD/M disse que esta situação vem contradizer Paulo Cafôfo, presidente da CMF, quando garante que “tem a melhor gestão financeira de sempre” e que cumpre com “os seus prazos de pagamento aos fornecedores”.

Tópicos

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()