PPM diz estar do lado dos guardas prisionais que ameaçam fazer greve

13 Dez 2017 / 09:49 H.

O PPM Madeira está do lado dos guardas prisionais que ameaçam fazer greve. Paulo Brito refere que “a implementação de uma nova escala de serviços está a gerar um mal-estar entre estes profissionais”.

“A alteração dos horários de trabalho na prisão foi o tema do plenário. Julgamos que a nova escala não vem a beneficiar a vida familiar se verificarmos que os guardas prisionais trabalham 24 horas para depois gozarem um período de descanso e depois um período de folga”, realça.

Paulo Brito acrescenta ainda que “a complexidade do serviço que é feito não parece compatível com esta nova escala de serviço”.

Tópicos

Outras Notícias