CDS desafia o governo a explicar qual o número real de bombeiros na Região

20 Jun 2018 / 12:07 H.

“Tendo em conta os números que foram lançados no dia 15 de Junho, era importante que o governo regional explicasse quantos bombeiros a Região tem, se são de facto os tais 5.000 ou os cerca de 700 que, segundo os dados estatísticos que nos deram, existem realmente”, desafiou Roberto Rodrigues, numa acção política do grupo parlamentar do CDS que decorreu junto ao quartel dos Bombeiros Voluntários Madeirenses, no Funchal.

“Entrou em funcionamento, a 15 de Junho, aquele que é considerado o Plano Operacional de Combate a Incêndios Florestais da Madeira (POCIF) mas ambicioso e caro de sempre. Dizem os nossos governantes que temos mais de 5.000 bombeiros e 1.602 equipas de intervenção no terreno, 24 horas por dia, temos mais meios, em termos de viaturas, mas também um meio aéreo”, refere o deputado.

Roberto Rodrigues lembra que em relação ao meio aéreo de combate a incêndios, “durante muitos anos, o PSD nunca quis ter na nossa Região e só depois dos incêndios de 2016 se viu obrigado a aceitar as evidências”.

O CDS refere um estudo feito por “cinco especialistas da Região”, que conclui que falta acautelar medidas que “já estão no nosso ordenamento jurídico” que determinam a limpeza de terrenos florestais e agrícolas que, “infelizmente não foram totalmente limpos”, depois dos grandes incêndios de 2016.

“Falta identificar as zonas florestais mais vulneráveis e aí proceder a maiores trabalhos de limpeza”, refere o deputado que espera que o POCIF termine com sucessos, em Outubro, “para bem dos madeirenses”.

Outras Notícias