“Aqui está mais uma prova que nós cumprimos”, diz Humberto Vasconcelos na assinatura de protocolos com 4 instituições

Governante deixou algumas críticas ao que era feito nos anteriores executivos

20 Abr 2017 / 15:34 H.

O Governo Regional, através do secretário da Agricultura, Humberto Vasconcelos, assinou esta quinta-feira contratos-programa com três Casas do Povo da Região e uma associação, para a realização dos eventos denominados ‘Rota do Açúcar’, 2.º Festival Apanha da Cana, XVI Exposição Regional do Limão e Expo Tropical - 2.ª Mostra de Frutos e Sabores Subtropicais.

“Como é sabido, todos os anos assinamos um conjunto de protocolos com as associações pelos eventos que realizam ao longo do ano. Nós decidimos e tínhamo-nos comprometido com as Casas do Povo que quando acontecessem os eventos íamos proceder ao seu pagamento. Aqui está mais uma prova que nós cumprimos e o que estamos a fazer que é assinarmos protocolos e assim os eventos irão acontecer durante este mês”, disse Humberto Vasconcelos.

“Fazemos isto durante todo o ano, vamos assinando à medida que vão acontecendo os eventos”, sublinhou o governante.

E deixou algumas críticas ao que era feito no passado, ou seja, pelos antigos governos liderados por Jardim: “Antigamente eram pagos os protocolos um ano depois, às vezes, após acontecerem os eventos e nós alteramos claramente porque achamos que temos de pagar antecipadamente as Casas do Povo para que elas possam ter meios financeiros para cumprirem com os compromissos que contratam e com a execução dos projectos que estão previstos também nestes eventos”, adiantou.

“Neste momentos, vamos assinar quatro protocolos hoje com três Casas do Povo e uma associação. São cerca de 50 mil euros que estamos aqui a atribuir para quatro eventos de grande importância”, conclui.

De resto, a Casa do Povo da Calheta, pela ‘Rota do Açúcar’, vai receber 15 mil euros, a Associação Grupo Cultural Flores de Maio, pelo 2.º Festival Apanha da Cana, vai receber 10 mil euros, a Casa do Povo da Ilha, pela XVI Exposição Regional do Limão, vai receber 12.320 euros, e a Casa do Povo de Santa Maria Maior, pela Expo Tropical - 2.ª Mostra dos Frutos e Sabores Subtropicais, vai receber 10 mil euros.