“Que venha a potenciar no futuro o cumprimento integral daquilo que são as expectativas legítimas dos madeirenses”

Víctor Freitas, líder do Grupo Parlamentar do PS-Madeira, elogia o barco escolhido e os preços anunciados. Só lamenta que a ligação não ocorra o ano todo

17 Mai 2018 / 13:19 H.

Satisfeito com o ferry escolhido para concretizar a ligação marítima entre a Madeira e o Continente, o PS-Madeira espera que os preços convidativos leve os cidadãos a aderirem e a reforçar a necessidade desta ligação vir a ocorrer ao longo de todo o ano.

Ao contrário da solução encontrada, que é criticada pelo presidente do Grupo Parlamentar dos socialistas madeirenses, Victor Freitas, por só assegurar esta ligação durante o Verão.

“O Governo Regional mais uma vez fica a meio caminho das promessas, porque prometeram um ferry para o ano inteiro e o que apresenta aos madeirenses é um ferry para três meses. É de lamentar, mais uma vez, que Miguel Albuquerque falhe a palavra dada ao povo da Madeira. Tanto mais que a expectativa era que logo que o Governo tomasse posse iniciava este dossier e concluísse rapidamente e o que se chega de conclusão é que em quatro anos vamos ter o ferry durante seis meses. De qualquer forma nós, perante aquele que é o navio escolhido, vemos com satisfação o regresso de um barco que já é do conhecimento dos madeirenses e que teve o agrado do povo da Madeira. Esperemos é que de facto exista uma boa adesão a esta nova forma de fazer as ligações ao Continente e que venha a potenciar no futuro o cumprimento integral daquilo que são as expectativas legítimas dos madeirenses, que é ter uma linha ferry entre a Madeira e o Continente durante todo o ano. Esperamos também que o próximo Quadro Comunitário de apoio exista recursos financeiros para ajudar a suprir as deficiências desta linha”, salientou o dirigente.

Espera agora que a adesão corresponda às expectativas, mais ainda porque “preços baixos convida à utilização do ferry por parte dos madeirenses”, apontou.

Outras Notícias