Morreu o realizador de cinema Idrissa Ouédraogo

O realizador e produtor do Burquina Faso obteve o Grande Prémio do Júri em Cannes pelo filme ‘Tilai’

18 Fev 2018 / 15:04 H.

O realizador e produtor do Burquina Faso, Idrissa Ouédraogo, morreu hoje em Uagadugu, aos 64 anos, anunciou a União Nacional de Cineastas do Burquina Faso num comunicado citado pela agência de notícias AFP.

Figura emblemática do cinema africano entre 1980 e 2000, autor de cerca de 40 filmes, Idrissa Ouédraogo foi premiado nos maiores festivais de cinema e obteve o Grande Prémio do Júri em Cannes pelo filme ‘Tilai’, em 1990.

Morreu “esta manhã às 05h30 [mesma hora em Portugal] em consequência de doença”, numa clínica de Uagadugu, refere o comunicado da União de Cineastas.

Idrissa Ouédraogo começou a carreira cinematográfica em 1981 com uma ficção intitulada ‘Poko’, que ganhou, nesse mesmo ano, o prémio de melhor curta-metragem do Festival Panafricano de Cinema e de Televisão de Uagadugu (Fespaco), o maior festival de cinema da África subsaariana.

Após completar a formação no Instituto de Altos Estudos Cinematográficos na universidade Paris-Sorbonne, realizou em 1986 a primeira longa-metragem, ‘Yam daabo’ (’A escolha’), seguindo-se dois anos depois ‘Yaaba’ (’Avó’).

Em 1990 apresentou ‘Tilai’, a transposição de uma tragédia grega para a África contemporânea, que triunfou em Cannes e no Fespaco, festival do qual foi presidente do júri em 2003.

Fundou também a Associação de Autores, Realizadores e Produtores Africanos de Cinema, ARPA, em parceria com a cadeia de televisão francesa codificada Canal Plus.

Idrissa Ouédraogo tentou ainda o teatro, levando à cena ‘A tragédia do rei Christophe’, de Aimé Césaire (poeta e dramaturgo da Martinica, ideólogo do conceito da negritude) na prestigiada Comédie-Française, em Paris.

“O Burquina Faso acabou de perder um realizador com imenso talento”, que “fez muito para promover o cinema burquinabê e africano além das nossas fronteiras”, disse o presidente do Burquina Faso, Roch Marc Christian Kaboré, num comunicado divulgado hoje.