Enólogas portuguesas angariam fundos para ajudar jovens mulheres em Moçambique

Lisboa /
19 Nov 2019 / 12:53 H.

Enólogas e produtoras vinícolas portuguesas promovem esta quarta-feira em Lisboa uma prova de vinhos e leilões para recolher fundos para ajudar jovens mulheres em Moçambique, afetado pela crise económica e desastres naturais.

“Trata-se de um evento de solidariedade cujo objetivo é angariar fundos para ajudar uma instituição em Moçambique, a ‘Girl Move Academy’”, declarou a organização, United Wine Women (UWW), em comunicado.

“A causa deste ano prende-se com a necessidade de sensibilizar e ajudar Moçambique, um país que no seu passado recente viveu tempos conturbados motivados pelo ciclone Idai e pela grave crise económica, que coloca em causa a vida de milhares de moçambicanos”, adianta o grupo.

A ‘Girl Move Academy’, uma instituição local em Moçambique, aposta na “educação e formação de meninas, jovens e mulheres moçambicanas, para que possam contribuir para melhorar o seu país”, segundo a porta-voz da UWW, Rita Soares, uma das fundadoras da instituição.

O evento chama-se ‘Blended for Mozambique’ (”Misturadas por Moçambique”), vai decorrer esta quarta-feira à tarde no Espaço Espelho d’Água, em Lisboa, e pretende reunir 25 mil euros para ajudar projetos de cariz social.

No evento vão participar diversos convidados de nacionalidade portuguesa e moçambicana.

Uma prova de vinhos de 25 enólogas e produtoras portuguesas, um leilão de uma seleção de garrafas premium de cada uma das produtoras, um leilão de três obras de Arte Experimental inspiradas em mulheres moçambicanas de gerações diferentes e uma conversa com um dos membros da ‘Girl Move Academy’ são as atividades previstas.

O evento é aberto a todos e a inscrição, a ser efetuada através da plataforma on-line criada para o efeito, tem o valor de 25 euros.

A UWW pretende contribuir para o desenvolvimento de apoio financeiro a estudantes universitárias moçambicanas de modo a que possam estudar ou estagiar em Portugal.

A ‘Girl Move Academy’ é uma academia de liderança que promove a formação, o desenvolvimento pessoal e de carreira de cerca de 30 jovens moçambicanas licenciadas, apelidadas de ‘Girl Movers’.

Cada ‘Girl Mover’ é mentora de três raparigas universitárias que, por sua vez, supervisionam e ajudam em conjunto outras 30 raparigas em idades de risco que se encontram em situação de vulnerabilidade em bairros nos arredores de Nampula, no Norte de Moçambique.