Carne de vaca fora da cantina em Coimbra faz manchete e divide opiniões

Derrota do Benfica também chega às capas, onde há muito mais para ler

18 Set 2019 / 10:10 H.

“Revolução em Coimbra”, escreve o i sobre a universidade que vai deixar a partir de Janeiro de 2020 de servir carne de vaca nas cantinas. Outra notícia maior é Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícias, que é um dos onze que vão a julgamento por cegarem um adepto do Boavista. Saúde no ensino com novas medidas, noticia ainda o i. Horários de refeições e exames serão adaptados a alunos diabéticos. A escusa de Rui Rangel na Operação Marquês, as eleições em Espanha e o caso da milionária de Abu Dhabi que espera há dois anos por um visto Gold merecem chamadas.

“Burocracia retém milhões e asfixia universidades”, lê-se na manchete do JN. “Estado incapaz de canalizar fundos europeus põe investigação em risco”, acrescenta. A Fundação para a Ciência e Tecnologia promete solução em Outubro. Na foto principal também a derrota do Benfica no arranque da Champions frente aos alemães do Leipzig por 1-2. Produtores revoltados com veto do reitor da Universidade de Coimbra à carne de vaca. Mudança radical nas cantinas em Janeiro é justificada pela crise climática.

Bispo do Porto revoltado com martírio de freira arrasa políticos e justiça, escreve o Correio da Manhã. “Nenhum deputado radical ou feminista condenou acto”, acrescenta o matutino, recordando o caso da freira violada e assassinada. A foto principal da edição de hoje é do Benfica, derrotado em casa.

Viagem a Istambul leva Justiça a investigar 30 autarcas do PS e do PSD. Em causa está uma viagem paga por uma empresa de informática que fornecia os municípios e pagou viagem a membros de 15 autarquias, destaca o Público. O presidente e vice de Penamacor já forma acusados pelo Ministério Público. Na foto, um apreensivo Pedro Sánchez, primeiro-ministro de Espanha. A crise continua, escreve o jornal, com o país a não escapar das quartas eleições em quatro anos. Chamada ainda para o debate entre António Costa e Rui Rio. “A arte de dizer coisas diferentes sem mentir”. Benfica e as eleições em Israel são outros temas com direito a presença na primeira-página.

O Diário de Notícias coloca em grande a crise política espanhola. A manchete é para as médias de colocação no Superior, que segundo o jornal, são as mais altas desde 2012. Os oitenta anos de Jorge Sampaio são celebrados nesta capa, com espaço ocupado ainda pelas exportações de calçado em crescimento para a China e Estados Unidos, e pela derrota do Benfica.

Na reacção à derrota do Benfica, A Bola escreve “É outra conversa”. “Champions na hora do recreio”, prefere O Jogo. O Recorde opta por colocar em garrafais “Faltaram asas”.

Outras Notícias