O papel da Universidade da Madeira com um Governo Regional do PS

Estamos conscientes do tamanho da nossa responsabilidade e estamos técnica e politicamente bem preparados

19 Ago 2019 / 02:00 H.

O PS-Madeira elaborou um programa de governo credível, assente em propostas políticas estruturantes que garantem a construção de um futuro melhor para a Madeira e o Porto Santo.

A Educação é um pilar essencial de um Governo Regional do PS por ser uma das prioridades dessa futura governação, como Paulo Cafôfo, candidato a presidente do Governo, tem vindo a defender. Connosco no governo, nenhum aluno ficará para trás. Assumimos, desde logo, a gratuitidade do ensino até ao final da escolaridade obrigatória; a aposta estratégica na primeira infância; a aplicação de um plano regional de combate ao abandono escolar precoce; a garantia do apetrechamento das escolas com as condições, os recursos e os meios necessários para que os professores possam desenvolver, com qualidade, o seu trabalho pedagógico; a reestruturação dos centros de recursos educativos especializados; a revisão do modelo e da estrutura organizativa das delegações escolares; a implementação de uma estratégia regional de construção de uma escola adaptada aos novos tempos; a construção de um novo edifício para o Conservatório; a contagem integral do tempo de serviço e o fim das quotas para os professores acederem ao 5.º e 7.º escalões; a apresentação de uma solução para os professores que se encontram nas escolas a lecionar em condições de saúde precárias; a resolução das situações dos professores contratados. E, entre tantas e tantas outras propostas diferenciadoras que constam do nosso programa eleitoral, não nos esquecemos, em momento algum, do papel crucial que a Universidade da Madeira pode assumir em todo este processo de mudança e de construção de um novo modelo de desenvolvimento para a Região, salvaguardando – sempre – a sua autonomia.

A UMa representa uma mais-valia essencial para o futuro da Região, em diversos domínios do nosso desenvolvimento através de um Ensino Superior de excelência. Propomos a definição de uma linha de cooperação estratégica com esta instituição, nos setores determinantes, não apenas com o curso de medicina nem somente em solicitações avulsas e esporádicas - defendemos a criação de uma cooperação sólida, entre o governo e a Universidade, do trabalho a desenvolver em diversas áreas setoriais, com especial relevo na Educação, estabelecendo a cooperação que se revele profícua.

Consideramos fundamental, por exemplo, estabelecer uma ligação estratégica entre a UMa e o ensino secundário; a formação de parcerias no sentido de a UMa poder estar na vanguarda científica e em condições de poder ser ela, pela excelência dos seus conhecimentos e valorização dos seus recursos humanos, a fornecer à Região, incluindo os setores público e privado, um conjunto de serviços, que, em regime de cooperação científica entre a Universidade e a vida, pudesse substituir contratualizações externas à RAM. Numa atitude de cooperação com a tutela, disponibilizar apoios a projetos da Universidade que levem a Madeira a outras partes do mundo, investindo na promoção da Região em termos de ensino superior e operando em conjunto, na perspetiva de se canalizar para a nossa terra eventos de qualidade, sem deixar de potenciar os nossos recursos endógenos, mas sem perder a perspetiva da projeção internacional, afirmando a Madeira enquanto terra que investe na educação superior dos seus cidadãos e atrai estudantes universitários das várias latitudes.

Estamos conscientes do tamanho da nossa responsabilidade e estamos técnica e politicamente bem preparados. Como se torna fácil de verificar pela substância, caráter de exequibilidade, visão estratégica e ideias políticas subjacentes em cada uma das propostas, o programa de governo do PS, sustentável do ponto de vista orçamental, foi construído para governar a Madeira.

Rui Caetano

Tópicos

Outras Notícias