Cuidar dos idosos: o nosso maior desafio!

08 Dez 2018 / 02:00 H.

Há pouco mais de um mês, por iniciativa do Grupo Parlamentar do BE, realizou-se um debate parlamentar, com a presença do Governo, sobre a concessão de serviços públicos essenciais a privados. Nessa altura, entre outras situações de concessões erradamente entregues pelo governo regional, de ‘mão-beijada’, à privataria do costume, acompanhadas dos recheados envelopes financeiros, manifestamos a estupefação pelo facto do Executivo madeirense pretender concessionar à gestão privada algumas instituições públicas que dão apoio a pessoas idosas. Se podemos admitir que a gestão dessas instituições, por parte da Segurança Social da Madeira, teve algumas lacunas, ao longo dos tempos, também é verdade que a gestão dos lares de idosos por parte do setor público sempre garantiu qualidade aos seus utentes, fosse nos cuidados mais básicos, fosse na alimentação ou no apoio médico e medicamentoso. É inaceitável passar a pagar a privados para ficarem com a exploração das instituições públicas que acolhem idosos com a desculpa que cada pessoa custará muito menos do que custa sob gestão da Segurança Social da Madeira. Mas como?! As pessoas vão comer metade das refeições?! Ou vão ter mão de obra escrava para cuidar destas pessoas?! É também isto que significa concessionar a entidades privadas serviços de apoio social fundamentais à nossa população. Cortar na qualidade, desinvestir nos recursos humanos, garantir menos direitos a quem trabalha e garantir o máximo lucro para a engorda dos que exploram estas concessões. Com o envelhecimento da população o reforço do apoio às pessoas idosas, enquanto função obrigatória de qualquer governação, é, porventura, o maior desafio que teremos nos próximos 50 anos. Definir e implementar novas políticas sociais de apoio aos mais velhos, retirando tantas dessas pessoas da situação de miséria e pobreza em que estão mergulhados, também na nossa região, é uma das maiores urgências da nossa Autonomia!

Roberto Almada

Tópicos