Pelo menos três mortos em colapso de edifício de seis andares no Quénia

06 Dez 2019 / 16:19 H.

Pelo menos três pessoas morreram no colapso de um edifício de seis andares em Nairobi, no Quénia, anunciaram hoje as autoridades.

De acordo com a agência Associated Press, que cita responsáveis locais, 21 pessoas foram resgatadas e oito pessoas foram levadas para o hospital.

As operações de busca e salvamento estão a ser acompanhadas de perto por centenas de pessoas que têm celebrado a retirada dos feridos e lamentado os corpos encontrados.

“A tragédia atingiu-nos novamente” afirmou o responsável pelos trabalhos, Gordon Kihalangwa, que diz que as equipas “estão a fazer o seu melhor para libertar” as pessoas que ficaram sob os escombros.

A causa do colapso do edifício não é ainda conhecida.

Segundo o comissário regional de Nairobi, Wilson Njenga, 57 quartos do edifício estavam alugados, enquanto a Cruz Vermelha diz que o prédio albergava 22 famílias.

O responsável refere ainda que o dono do edifício “não está disponível” e que não habitava no prédio.

O colapso de edifícios tornou-se comum em Nairobi, onde as casas são muito procuradas e os construtores sem escrúpulos geralmente ignoram os regulamentos para a construção dos prédios de habitação.

Após oito prédios desabarem e matarem 15 pessoas no Quénia em 2015, o Presidente queniano, Uhuru Kenyatta, ordenou uma auditoria a todos os prédios do país para verificar se estes estavam de acordo com as normas de construção

A Autoridade Nacional de Construção constatou que 58% dos edifícios em Nairobi, capital do país, não eram adequados para habitação.

Em setembro, o colapso de uma escola privada, também em Nairobi, provocou a morte de pelo menos oito alunos.