Papa apela aos jornalistas estrangeiros para darem voz ao povo silenciado

18 Mai 2019 / 18:36 H.

O papa Francisco pediu hoje aos correspondentes estrangeiros para que usem humildemente o poder da imprensa para buscar a verdade e dar voz a quem está silenciado, considerando o jornalismo uma “ferramenta importante” para combater as notícias falsas.

Numa audiência hoje com a Associação de Jornalistas Estrangeiros (Foreign Press Association), em Roma, Francisco pediu também aos jornalistas para não cederem à tentação da notícia sensacionalista para obter cliques fáceis e para que evitem escrever notícias mal confirmadas, sublinhando que os erros podem criar danos em comunidades inteiras.

Apesar de Francisco ter encontros regulares com jornalistas durante as suas viagens ao estrangeiro, esta é a primeira vez que um papa recebe a Associação de Jornalistas Estrangeiros desde 1988, quando João Paulo II o fez.

O papa destacou que a Igreja Católica aprecia o trabalho dos jornalistas, mesmo quanto “tocam num nervo”, inclusive dentro da comunidade eclesial.

Outras Notícias