Há 22 desaparecidos no naufrágio de um barco que fugia da Venezuela

19 Mai 2019 / 21:48 H.

Pelo menos 22 pessoas desapareceram na sequência do naufrágio de uma pequena embarcação que partiu do estado venezuelano de Sucre em direcção a Trinidad e Tobago, noticia hoje a imprensa local.

A imprensa venezuelana, que cita familiares e autoridades de socorro locais, diz tratar-se de pessoas que tentavam emigrar fugindo da crise política, económica e social na Venezuela.

Construída em fibra e com apenas dez metros de comprimento, a embarcação “Ana Maria” partiu pelas 16:00 horas locais (21:00 horas em Lisboa) de quinta-feira do porto de La Playita, em Güiria, com 16 pessoas a bordo, passando depois pelo porto de Macuro, onde apanhou outros passageiros, partindo dai em direção a Trinidad e Tobago.

Leonardo Zorrila, irmão de um dos desaparecidos, denunciou em declarações aos jornalistas que, apesar de as autoridades terem sido notificadas, 48 horas depois não tinham sido ainda ativados os protocolos de busca o que levou os familiares a reclamarem junto da Guarda Costeira da Venezuela.

Este é o segundo naufrágio que acontece em menos de um mês na mesma zona.

A 23 de abril último, uma outra pequena embarcação, a Jhonnalys José, com 38 passageiros a bordo, naufragou ao fazer a mesma rota, com pessoas do estado venezuelano de Sucre. Oficialmente foram encontrados nove sobreviventes.

Outras Notícias