Centenário de clube português nos EUA reúne políticos e famílias em homenagem

EUA /
05 Mai 2019 / 11:29 H.

Mais de uma centena de portugueses emigrados ou lusodescendentes comemoraram no sábado à noite os cem anos de fundação do Clube Português de Hudson, em Massachusetts, Estados Unidos, junto de representantes políticos de Portugal e dos EUA.

Entre os vários convidados especiais da noite, fizeram intervenções de reconhecimento da importância da comunidade o Cônsul-geral de Portugal em Boston, João Pedro Fins do Lago, o Director Regional das Comunidades dos Açores, Paulo Teves, a primeira mulher de origem portuguesa no Congresso dos EUA, Lori Loureiro Trahan e membros da Casa dos Representantes e Senado de Massachusetts.

A manter o legado de outras associações portuguesas criadas ainda antes de 1915, mas fundado oficialmente em 1919, o Clube Português de Hudson tem sido parte importante da vida na cidade do Estado de Massachusetts, um Estado cuja terceira língua mais falada é o português.

Senador do Congresso de Massachusetts, Jamie Eldridge prestou homenagem à comunidade portuguesa, que foi “o fundamento de Hudson” e leu uma mensagem aprovada no Senado de Massachusetts para “apresentar os parabéns” e dar os “desejos de sucesso continuado” ao clube.

“Obrigado a todos os residentes portugueses que retribuem em todos os sentidos”, disse Jamie Eldridge em nome do Senado de Massachusetts.

O cônsul-geral de Portugal em Boston, João Pedro Fins do Lago, considerou que o Clube Português de Hudson “passou o teste do tempo” e é uma instituição que ultrapassa as expectativas dos pais fundadores, porque ao longo de cem anos celebrou a cultura portuguesa e ajudou na integração dos imigrantes no campo social, cultural, económico e desportivo, “com persistência e criatividade”.

“Permitam-me que, em nome da República e do povo português, agradeça com sinceridade e emoção”, disse o diplomata português.

Aos jornalistas, o cônsul-geral de Portugal em Boston defendeu que a comunidade portuguesa nos EUA “é uma comunidade muito bem estabelecida e unida, no sentido que esteve sempre fiel às suas raízes, que soube vencer na vida e com isso, dignificar o seu país”.

João Pedro Fins do Lago considerou que “o associativismo português e com toda a adesão lusodescendente tem um peso muito grande no Estado de Massachusetts, um peso em termos sociais, culturais e económicos”.

“A comunidade portuguesa tem sido erguida desde o dia em que chegámos aqui. Estou feliz por poder representar uma comunidade tão forte no Congresso”, disse Lori Loureiro Trahan, primeira mulher lusodescendente no Congresso federal dos EUA e representante de Massachusetts.

Para Lori Loureiro Trahan, “servir como primeira mulher portuguesa no Congresso é um sonho” e estar no centenário do Clube Português de Hudson depois de ter visitado e feito campanha no ano passado é “incrivelmente recompensador”.

Em assembleia geral extraordinária, foram homenageados os sócios fundadores do clube, há cem anos, com a entrega de uma placa comemorativa a Alfredo Rio, filho do primeiro presidente do clube e o actual membro mais antigo.

Os membros depositam esperança em que as novas gerações levem o Clube Português “para outro patamar”, como disse António Chaves, presidente da Assembleia Geral do clube: “Os nossos filhos, os nossos netos têm a capacidade, tanto de educação como financeira, de levar isto a um patamar muito mais alto”.

Outras Notícias