Autor do massacre na Nova Zelândia agiu sozinho

18 Mar 2019 / 12:36 H.

O autor do ataque a duas mesquitas em Christchurch que provocou 50 mortos, Brenton Tarrant, agiu sozinho, mas poderá ter tido ajuda, disse hoje o comissário da polícia da Nova Zelândia, Mike Bush.

“Acreditamos que havia apenas um atacante responsável por isto”, referiu Mike Bush em conferência de imprensa, acrescentando que o apoio de outras pessoas não foi descartado e representa “uma parte muito importante” da investigação.

O advogado Richard Peters, que foi designado para a audiência preliminar ao acusado, explicou que o australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, “indicou que não quer um advogado”.

Brenton Tarrant “quer garantir a sua defesa sozinho nesta investigação”, salientou o advogado, acrescentando que o australiano “pareceu uma pessoa racional que não sofre de deficiência mental” e que “parecia entender o que estava a acontecer”.

Um jovem de 18 anos foi hoje acusado por um tribunal neozelandês de distribuir imagens do ataque às duas mesquitas de Christchurch transmitidas em direto pelo atacante no Facebook.

O tribunal de Chirschurch aceitou manter o anonimato do jovem, também acusado de ter publicado uma fotografia da mesquita Al-Nur, em Christchurch, com a menção “alvo atingido”. O jovem deverá comparecer novamente em tribunal a 08 de abril.

Esta é uma das três pessoas que permanecem sob custódia policial, incluindo o autor do massacre, Brenton Tarrant detido depois de ter sido acusado de homicídio, no sábado.

Brenton Tarrant, um australiano nacionalista branco, é o suposto responsável pelos ataques às mesquitas Al-Noor e de Linwood, na sexta-feira, que fizeram 50 mortos e quase meia centena de feridos.

Christchurch, com cerca de 376.700 habitantes, é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a terceira maior cidade do país, localizada na costa leste da ilha e a norte da península de Banks. É a capital da região de Canterbury.

Outras Notícias