Suporte Básico de Vida treinado nas escolas da Madeira

04 Fev 2020 / 11:58 H.

Os alunos do Serviço Técnico de Formação Profissional realizaram recentemente um exercício de ‘mass training’ em Suporte Básico de Vida, administrado pelos enfermeiros do Serviço de Emergência Médica Regional (SEMER), e assistiram a uma sessão de sensibilização sobre o mesmo tema, que incluiu os docentes e os não docentes daquele estabelecimento de ensino.

O exercício teve como objectivo a transmissão de conhecimentos relativos à cadeia de sobrevivência – 112/suporte básico de vida/desfibrilhação/estabilização – neste caso com mais enfoque na chamada (correcta) para o 112 e nos procedimentos a realizar numa situação de paragem cardiorrespiratória.

Os técnicos do SEMER ensinaram a realizar de forma correcta as compressões cardiotorácicas, essenciais para a vítima até à chegada das viaturas de socorro.

Outros exercícios semelhantes de ‘mass training’ em Suporte Básico de Vida foram já realizados em várias escolas, nomeadamente na EBS de Machico, EBS Dr. Ângelo Augusto da Silva (Levada), EBS Padre Manuel Alvares (R. Brava), EBS de Santa Cruz e EBS Gonçalves Zarco.

Estas acções dos técnicos do SEMER têm uma componente prática essencial e são um complemento à sensibilização deste tema que os Delegados de Segurança das escolas da RAM promovem aos alunos dos 1.º ao 9.º anos de escolaridade, no âmbito do Projecto Educação para a Segurança e Prevenção de Riscos que resulta de uma parceria da Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia com várias entidades, entre elas o Serviço Regional de Protecção Civil, responsável por esta área.

Durante a última semana, realizaram-se várias iniciativas relacionadas com a segurança e os riscos nas escolas da Região. Na EB1/PE do Covão e Vargem, realizaram-se acções sobre o Plano de Prevenção e Emergência aos não docentes, jogos de segurança com todos os alunos do 1.º Ciclo e ainda uma acção de sensibilização sobre Protecção Civil e Plano Emergência Familiar aos encarregados de educação.

Na EBS Santa Cruz foi realizado um exercício de evacuação e no infantário Toca dos Traquinas um simulacro com as autoridades, ambos para testar os procedimentos de emergência e as equipas de segurança das escolas. Por fim, na escola da APEL, tiveram lugar várias acções de sensibilização para todos os alunos acerca do Plano de Prevenção e Emergência da escola, com o objectivo de preparar o simulacro com as autoridades que a escola irá realizar este ano lectivo.