“Só uma loucura colectiva fará o povo mudar”, dizia Jardim há 27 anos

23 Ago 2019 / 15:00 H.

O ano de 1992 foi de eleições regionais, em Outubro. A 23 de Agosto, a edição do Diário de Notícias apresentava uma reportagem sobre as novidades que os partidos preparavam para a campanha eleitoral. A UDP prometia um concurso com prémios, o PS acreditava que era possível ser poder, o CDS queria para si o “voto útil” e a CDU pretendia recuperar um lugar no parlamento.

No Dia da Cidade e na inauguração da Praça da Autonomia, Alberto João Jardim respondeu à oposição: “Eu sou a mudança”. Mudar era, já, a proposta socialista.

“Só uma loucura colectiva fará o povo mudar”, afirmava.

Nas eleições de Outubro, o PSD venceria com 57% e 39 deputados. O PS teria 22,%% (12 deputados), CDS 8% (2), UDP 4,6% (2), CDU 3% (1) e PSN 2,4% (1).

Tópicos

Outras Notícias