Sala cheia no Centro de Congressos para debater manuais digitais

20 Mai 2019 / 10:02 H.

A 4.a sessão das Novas Conferências do Casino, uma iniciativa conjunta da Secretaria Regional de Educação e do DIÁRIO, já começou no Centro de Congressos da Madeira, perante uma sala cheia.

José Miguel Sousa, responsável pela primeira ‘Sala de Aula do Futuro’ na região norte, nomeadamente em Mangualde (Centro de Formação EduFor), é o primeiro orador desta manhã de segunda-feira. ‘Tablets em sala de aula: um caminho possível’ é o título da sua intervenção.

O também mestre em Matemática divide a palestra em três pontos: Oportunidade; Revisitando práticas; Peças do Puzzle.

A falar sobre as tais oportunidades, o professor destacou que uma delas é “ter o secretário da Educação a querer falar de educação”. José Miguel Sousa justifica, suportando-se em notícias sobre a possibilidade de introdução de manuais digitais nas escolas da Região, já no próximo ano lectivo, explicando que o facto de um governante, neste caso Jorge Carvalho escolher “falar de novas metodologias de trabalho” é uma oportunidade porque significa, acrescenta o professor, que o governante está a afirmar: “Vamos falar de educação”.

José Miguel Sousa continua, explicando que o peso das mochilas é uma das mais-valias da introdução de manuais escolares, adiantando que esta manhã, a partir do Centro de Congressos, será feita uma ligação por skype a duas escolas dotadas de tecnologia.

Sousa continua para a terceira parte da sua intervenção, ‘Peças do Puzzle’. Este é o ponto essencial do seu discurso porque, diz, “há várias peças no Puzzle”.

Entre elas, o recursos aos tablets; a formação dos professores, a rede: “é mesmo importante que as redes sejam verificadas e que estão a funcionar bem nas escolas”, sublinhou, recordando que no primeiro projecto implementado em Mangualde este foi um dos pontos de fracasso.

Outras Notícias