“Que seja um bom pastor e um pastor bom”, pede Francisco Caldeira

12 Jan 2019 / 12:59 H.

“Que seja um bom pastor e um pastor bom”. Foram com estas palavras que o padre Francisco Caldeira, sacerdote da paróquia de Santa Cecília reagiu à nomeação de D. Nuno Brás para bispo da diocese do Funchal. Francisco Caldeira é uma das figuras que reúne maior simpatia e peso dentro do clero madeirense, mas mostrou-se cauteloso. “É só isso que quero transmitir”, manifestou ouvindo-se o som de um sorriso do outro lado da linha.

Também ao DIÁRIO, Nicolau Fernandes, dirigente do Movimento para Erradicação da Pobreza e antigo colega de seminário diz que o novo bispo “é uma pessoa muito inteligente, foi um belíssimo aluno, mas estruturalmente com um pensamento conservador da visão dos problemas, tradicionalista onde a instituição está acima de tudo, aliás os artigos de opinião que tem escrito demonstram isso mesmo”.

Nicolau Fernandes lembra ainda ter “relatos que se incompatibilizou com diversas pessoas, foi contestado e rejeitado noutras dioceses, nomeadamente em Setúbal, de resto, a par do que sucedeu também com D. António Carrilho, mas pelos vistos foi aceite por esta”.

Outras Notícias