Pedro Ramos diz que a saúde “não precisa de populismo nem se constrói com demagogia fácil”

14 Jun 2019 / 17:07 H.

O secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, disse que a saúde “não precisa de populismo nem se constrói com demagogia fácil, mas com propostas concretas, sensatas e construtivas”.

“É impossível termos sucesso com a ignorância e a incompetência, ausência de conhecimentos e apenas interesses pessoais. Temos sempre de ir ao encontro da população, mas também dos nossos profissionais, das suas exigências, das suas visões, pois só assim construiremos algo melhor, real e não virtual”, afirmou hoje, na cerimónia de abertura das primeiras Jornadas de Urgência da RAM, sob o lema ‘Urgências - uma rede integrada’, que se realizou no auditório da Casa de Saúde de São João de Deus, no Funchal.

Esta é uma iniciativa do Serviço de Urgência do SESARAM, em parceria com o SRPC – IPRAM e tem como objectivo juntar o Serviço de Urgência Hospitalar com os restantes Serviços de Atendimento Urgente dos Cuidados de Saúde Primários, através da formação, divulgação e compromisso de todos os elementos da cadeia de atendimento em urgência.

Estas primeiras jornadas visam debater e melhorar o trabalho de equipa multidisciplinar e de articulação dos cuidados de saúde urgentes na Região Autónoma da Madeira.

Outras Notícias