Modelo madeirense de mobilidade aérea conquista sicilianos

13 Nov 2019 / 14:00 H.

A Região Autónoma da Sicília, em Itália, está a exigir que Roma suporte parte do valor das viagens aéreas dos residentes daquela ilha. Os governantes sicilianos exigem que o Estado cumpra o Princípio da Continuidade Territorial e baseiam-se no modelo do subsídio de mobilidade madeirense que definem como “um sucesso”.

De acordo com o vice-ministro siciliano, Giancarlo Cancelleri , o modelo madeirense é o mais eficaz e deverá ser aplicado já em 2020, avança o jornal La Sicilia. Numa primeira fase, os “descontos”, como chama os italianos, são de 30% sobre o preço total das viagens e são dirigidos a doentes/incapacitados, trabalhadores e estudantes. A medida pode custar 35 milhões de euros. Na ilha da Sicília vivem cerca de 5 milhões de habitantes.

Outras Notícias