“Gostava que ele me explicasse o que é caro”

Miguel Albuquerque reage às afirmações do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, sobre a TAP

14 Jan 2020 / 12:22 H.

O presidente do Governo Regional da Madeira respondeu esta manhã ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que ontem, numa audição parlamentar conjunta do Orçamento e Finanças e da Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, disse que se a TAP fosse totalmente privada tal como “o PSD queria” os deputados social-democratas “levavam com os preços” que a empresa quisesse. “Comia os preços e calava”, rematou.

Ora, sobre este “comer os preços”, o governante disse que tal afirmação “deriva da circunstância de ele não ter de vir à Madeira, não ter familiares na Madeira ou residir na Madeira. Porque se ele acha que praticar preços de 600 euros é barato. Eu gostava que ele me explicasse o que é caro”.