Funchal integra oficialmente rede para combate às alterações climáticas

13 Fev 2020 / 14:41 H.

A integração do Funchal na rede de municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas (Adapt.local) passa agora a ter cariz formal.

A decisão foi aprovada, por unanimidade, esta quinta-feira, dia 13 de Fevereiro, em reunião da Câmara, e dota a referida rede de personalidade jurídica, permitindo também acesso a novas fontes de financiamento de uma estratégia integrada de todos os municípios do país para combate à crise climática.

“O Funchal faz parte desta rede desde 2016. A cidade tem estado na linha da frente da estratégia de combate à alterações climáticas. A associação passa a ter personalidade jurídica. Pode estabelecer novas fontes de financiamento de uma estratégia integrada de todos os municípios do país para combate à crise climáticas que tem efeitos um pouco por todo o mundo”, explicou o presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF), Miguel Gouveia.

O CDS congratulou-se com esta iniciativa. “O CDS vê com optimismo a participação da autarquia na Associação Adapt.Local (Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas), pois, tendo em conta que não existe um planeta B, é urgente promover a alteração de comportamentos que venham a desacelerar o impacto das alterações climáticas.

Esperamos que, com esta participação, sejam tomadas medidas que levem a uma utilização de energias renováveis, na diminuição dos níveis de carbono, no aumento das práticas de reciclagem, na promoção da mobilidade sustentável, entre outras, por forma a reduzir a pegada ecológica da cidade do Funchal”, afirmou a vereadora Ana Rita Gonçalves, após a reunião ordinária do executivo camarário.

A reunião de Câmara de hoje aprovou igualmente a abertura de um concurso para o recrutamento de cinco recursos humanos para a área de controlo e monitorização de fugas nas redes de água (três técnicos de informática, um engenheiro mecânico ou electrotécnico e um técnico na área da matemática).

Foi ainda aprovado o júri para o prémio municipal Maria Aurora, no valor de três mil euros, que tem como intuito esbater as diferenças de género.