Estatísticas Demográficas apontam para uma diminuição da população residente na Madeira

15 Nov 2019 / 17:37 H.

A Direcção Regional de Estatística da Madeira divulga hoje no seu portal, a publicação ‘Estatísticas Demográficas da Região Autónoma da Madeira 2018’ e actualiza a série retrospectiva da demografia com a informação de 2018. De salientar que esta série foi mais uma vez ampliada com novos indicadores, sobre população estrangeira. Eis os principais resultados:

População Residente

Em 2018, a população residente na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi estimada em 253.945 pessoas, das quais 118.585 homens e 135.360 mulheres, valores que representam uma diminuição da população residente de 423 pessoas face a 2017.

A taxa de crescimento efectivo foi negativa em 2018, de -1,7‰ (-2,0‰ em 2017), resultado de uma taxa de crescimento natural negativa, de -3,2‰, já que a taxa de crescimento migratório foi positiva, de 1,5‰.

A proporção de jovens continuou a diminuir em 2018, representando 13,5% da população total (13,9%, em 2017). Já a proporção de idosos manteve também a tendência crescente dos últimos anos, atingindo 16,7% da população residente (16,4%, em 2017).

Em consequência, o índice de envelhecimento continuou a aumentar, fixando-se em 123,6 pessoas idosas por cada 100 jovens (117,8 em 2017).

Natalidade

Em 2018, registaram-se 1.919 nados-vivos na RAM, menos 2,1% (41 crianças) que em 2017, o que corresponde a uma taxa bruta de natalidade de 7,6 nados-vivos por mil habitantes, inferior à de 2017 (7,7 nados-vivos por mil habitantes).

O decréscimo de nados-vivos verificado em 2018 resultou numa ligeira queda do índice sintético de fecundidade face ao ano anterior, passando de 1,16 filhos por mulher em idade fértil em 2017 para 1,15 em 2018, abaixo do valor necessário para assegurar a substituição das gerações (2,1 filhos por mulher).

Entre 2017 e 2018, a idade média da mãe ao nascimento do primeiro filho aumentou ligeiramente, de 30,0 anos para 30,3 anos, e a idade média da mãe ao nascimento de um filho também aumentou de 32,0 para 32,1 anos.

Cerca de 55% dos nados-vivos nasceram fora do casamento: 30,7% com coabitação dos pais e 24,3% sem coabitação dos pais.

Mortalidade

Em 2018 registaram-se 2.730 óbitos de residentes na RAM, mais 216 (+8,6%) do que em 2017. A taxa bruta de mortalidade foi de 10,7%, valor ligeiramente superior ao de 2017 (9,9‰).

O número de óbitos foi mais elevado nos meses de inverno (em média, 271 óbitos mensais) e menor nos meses de verão (em média, 206 óbitos mensais).

Ocorreram 4 óbitos de crianças com menos de 1 ano, menos 3 que em 2017.

A taxa de mortalidade infantil foi de 2,1 óbitos por mil nados-vivos, diminuindo face ao valor registado em 2017 (3,6 óbitos por mil nados-vivos).

No triénio 2016-2018, a esperança média de vida à nascença para a população residente na RAM foi estimada em 78,30 anos, tendo sido de 74,34 anos para os homens e de 81,44 anos para as mulheres.

A esperança média de vida aos 65 anos para o total da população residente na RAM foi de 17,69 anos: 15,04 anos para os homens e 19,37 anos para as mulheres.

Nupcialidade

Casamentos

Em 2018, realizaram-se 959 casamentos na Madeira, diminuindo 0,3% face ao ano transacto que registou 962 casamentos.

A taxa bruta de nupcialidade foi de 3,8 casamentos por mil habitantes.

Casou-se mais em setembro (121 casamentos) e menos em fevereiro (39 casamentos).

A idade média ao casamento era de 37,7 anos para os homens e de 34,6 anos para as mulheres.

68,7% dos casamentos celebrados foram “primeiros casamentos” (ambos os nubentes são solteiros).

68,0% dos casamentos entre pessoas de sexo oposto foram realizados pelo civil e 31,8% pelo rito católico.

Foram celebrados 19 casamentos de pessoas do mesmo sexo (21 em 2017), 10 entre pessoas do sexo masculino e 9 entre pessoas do sexo feminino.

Em 61,8% dos casamentos realizados em 2018 os nubentes já possuíam residência anterior comum.

Divórcios

Na RAM, em 2018, foram decretados 588 divórcios, mais 32 do que em 2017, que correspondem a uma taxa bruta de divorcialidade de 2,3‰.

67,2% dos divórcios decretados diziam respeito a divórcios “por mútuo consentimento”.

A idade média ao divórcio era de 45,7 anos para os homens e de 43,2 anos para as mulheres.

População Estrangeira

A 31 de Dezembro de 2018, a população estrangeira residente na RAM totalizava 7.578 pessoas (mais 12,8% que em 2017), distribuídas entre detentoras de títulos de residência (7.535) e de vistos de longa duração (43).

Os nacionais da Venezuela (21,0%), Reino Unido (13,2%), Brasil (10,9%), e Alemanha (6,6%) continuam a representar as principais comunidades estrangeiras a residirem na Região.

A nacionalidade venezuelana voltou a apresentar em 2018 um assinalável incremento (+63,9%) no número de estrangeiros detentores de títulos de residência a residir na Região, tendo aumentado de 970 em 2017 para 1.590 em 2018.

Outras Notícias