Escola do Estreito é exemplo de “autonomia” e “sucesso”

12 Jul 2019 / 19:22 H.

O secretário regional de Educação marcou, ontem, presença na cerimónia de entrega de Prémios de Mérito da Escola Básica do 2.º e 3.º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos, que teve lugar no Centro Cívico local.

Na ocasião Jorge Carvalho realçou que o referido estabelecimento de “elevou os seus níveis de sucesso em termos globais”, assumindo-se com um e exemplo do conceito de autonomia nas escolas.

“Procurámos que todos que os desafios fossem colocados a partir da escola. A Secretaria [Regional da Educação] existe para validar, criar as condições, dar os recursos para esses projectos possam evoluir e concretizar-se (...) Foi nesse contexto que esta escola desenvolveu os seus projectos e foi assim que melhorou os seus níveis de sucesso”, sublinhou.

Jorge Carvalho anunciou também com satisfação que algumas áreas, no âmbito dos ditos “percursos alternativos”, irão deixar de ser ministradas naquele estabelecimento de ensino.

“É gratificante porque estávamos a falar de áreas que quem frequentava eram alunos com grandes dificuldades, que não cumpriam o seu percurso escolar em idade ideal e felizmente hoje temos mecanismos nas nossas escolas que permitem que esses alunos possam seguir também o seu percurso e dá não haver necessidade de termos percursos alternativos”, explicou o governante.

Em jeito de balanço do seu mandato à frente dos destinos da Educação, afirmou ainda: É assim que entendemos a autonomia das escolas e foi assim que nós entendemos que deveríamos actuar nestes quatro anos e meio que estivemos à frente da Secretaria Regional da Educação”, realçou o governante em jeito de balanço do seu mandato.

O secretário regional felicitou ainda os alunos premiados esta sexta-feira, dirigindo também uma palavra ao “empenho dos professores” e “acompanhamento das famílias”, que a seu ver contribuíram para este sucesso.

“O mérito é algo que nós entendemos que dever ser relevado (...) Se nós queremos uma sociedade que valorize a meritocracia é importante que as nossas crianças e jovens possam no seu percurso formativo contactar e ter esses princípios”, vincou.

Outras Notícias