Empresa de Berardo ganha 48 milhões em benefícios fiscais na Madeira

18 Mai 2019 / 14:29 H.

As empresas e entidades controladas por Joe Berardo garantiram mais de 48,4 milhões de euros em benefícios fiscais nos últimos três anos, sendo que a quase totalidade deste valor foi conseguido pela Empresa Madeirense de Tabacos (também detida pela família de Horácio Roque) graças à taxa reduzida de imposto sobre o tabaco em vigor na Madeira e ao regime vantajoso da Zona Franca da Madeira em termos de IRC. Os dados foram revelados na edição deste sábado do Expresso.

O mesmo semanário detalha que a tabaqueira madeirense, de cujo capital a Fundação Berardo detém uma quota de 48,8%, conseguiu 48,3 milhões de euros em benefícios fiscais nos anos de 2015 a 2017. No mesmo período a própria Fundação Berardo obteve benefícios fiscais de 36 mil euros, a Bacalhôa Vinhos de Portugal de 42 mil euros e a empresa Matiz de 12 mil euros.

O comendador e empresário madeirense é notícia noutros jornais neste sábado. O Correio da Manhã adianta que em Abril de 2006 a Caixa Geral de Depósitos adiantou 50 milhões a Berardo após um acordo com o Governo de José Sócrates para o empréstimo das suas obras de arte ao Estado. O jornal Público revela que o Ministério Público colocou duas procuradoras em exclusivo na investigação aos créditos ruinosos da Caixa Geral de Depósitos (entre os quais, o de Berardo), isto depois do processo ter estado parado durante alguns meses. Por fim, o Diário de Notícias de Lisboa traça o percurso de vida e os altos e baixos do empresário.

Tópicos