Banana da Madeira associa-se à maior corrida solidária do país

17 Mai 2019 / 11:23 H.

A Banana da Madeira associa-se à maior corrida solidária do país. Trata-se da ‘Corrida Lisboa a Mulher e a Vida’, que se realiza a 19 de Maio, em Lisboa, sendo este um evento que é muito mais do que uma prova de atletismo. Um acto de cidadania que visa alertar, sensibilizar e contribuir para uma causa: a luta contra o cancro da mama.

A Banana da Madeira associa-se uma vez mais a esta causa, uma parceria que se mantém desde 2013, altura em que, pela primeira vez, a marca apoiou esta prova. O consumo de fruta, articulado com um estilo de vida saudável e com a prática desportiva, garante ao organismo os nutrientes reguladores do nosso corpo, tais como vitaminas, minerais, fibras alimentares, essenciais para a saúde, pelo que existe uma associação natural da Banana da Madeira a esta causa.

Para Artur Lima, gerente da GESBA, “o apoio da Banana da Madeira à Corrida Lisboa a Mulher e a Vida dá continuidade ao posicionamento da marca no que concerne à sua associação ao desporto e à promoção de hábitos de vida saudável. Neste evento, acresce algo ainda mais importante, que é a componente de responsabilidade social para com uma causa da maior importância, à qual não podemos ficar indiferentes”.

Esta ‘Corrida da Mulher’, que vai já na sua 14.ª edição, tem uma distância de percurso de 5 km, totalmente urbana, em piso de asfalto, sendo a partida dada em Santos em direcção à Torre de Belém, onde se encontra a Meta. As receitas das inscrições na prova revertem para a aquisição de aparelhos de rastreio do cancro da mama. A prova conta com a participação de 15.000 mulheres, a andar, a marchar ou a correr por uma nobre causa. De referir que, no conjunto das edições já realizadas, foram angariados mais de 750.000 euros para a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Este ano, na componente competitiva da prova, temos uma mão cheia de grandes atletas portuguesas: Dulce Félix, Doroteia Peixoto, Filomena Costa, Mónica Silva, e Ercília Machado, e duas grandes atletas estrangeiras: a espanhola Elena Loyo e a queniana Monica Jepkoech.