Ronaldo é grande líder, mas trunfo de Portugal é colectivo

02 Dez 2018 / 14:51 H.

Andriy Shevchenko, vencedor da Bola de Ouro em 2004 e actual seleccionador ucraniano de futebol, considerou hoje Cristiano Ronaldo “um grande líder”, mas vê o colectivo como o principal trunfo de Portugal.

Em declarações após o sorteio realizado hoje em Dublin que colocou Portugal, Ucrânia, Sérvia, Lituânia e Luxemburgo no grupo B na fase de qualificação para o Campeonato da Europa, Shevchenko qualificou este como um “grupo difícil, com o campeão da Europa, uma equipa muito forte, com bons jogadores”.

“Portugal tem muito talento, mas o principal na selecção portuguesa é o grupo. Têm um grande líder em Cristiano Ronaldo, mas com ele ou sem ele, a equipa continua muito forte e acredita no seu sucesso. O coletivo é a parte mais importante da equipa portuguesa”, vincou, lembrando como a selecção jogou na Liga das Nações sem Cristiano Ronaldo.

O antigo internacional ucraniano descreve ainda a Sérvia como “uma boa equipa, com bons jogadores, muito ambiciosa”, capaz de competir com a Ucrânia e Portugal por um dos dois lugares de qualificação.

Esta foi também a avaliação do treinador da Sérvia, Mladen Krstajic, que ficou satisfeito com o resultado do sorteio, porque já conhece os principais rivais, pois defrontou recentemente tanto a Ucrânia como Portugal.

“Não há palavras suficientes para descrever Portugal, que tem tantos jogadores conhecidos e todos sabemos quem é o jogador principal. No papel, Portugal pode ser favorito, mas temos uma equipa jovem com jogadores que estão cada vez melhores e não vamos ser uma presa fácil para Portugal”, advertiu.

A Ucrânia “é um adversário difícil”, que tem em Shevchenko um “líder com muita experiência, grande antigo jogador”, disse Krstajic.

“Penso que estas três equipas vão lutar pelo primeiro lugar, mas não podemos desvalorizar a Lituânia e o Luxemburgo”, resumiu.

Qualificam-se para a fase final do Euro2020, a disputar em 12 cidades, entre 12 de junho e 12 de julho, os dois primeiros de cada um dos 10 grupos, aos quais se vão juntar quatro provenientes do ‘play-offs’.

Os vencedores dos agrupamentos da Liga das Nações, nos quais se inclui Portugal, estão automaticamente qualificados para esta ‘repescagem’ se não conseguirem o apuramento direto. No caso de conseguirem, as vagas nos ‘play-offs’ serão ocupadas por ordem da classificação na Liga das Nações.

A qualificação para o Euro2020 vai ser disputada entre 21 de março e 19 de novembro de 2019 e os ‘play-offs’ entre 26 e 31 de março de 2020.

Outras Notícias