Manchester City ultrapassa ‘susto’ em Brighton e sagra-se bicampeão inglês

12 Mai 2019 / 18:26 H.

O Manchester City sagrou-se hoje bicampeão inglês de futebol, ao vencer por 4-1 em Brighton, segurando um ponto de vantagem sobre o ‘vice’ Liverpool, em jogo da 38.ª e última jornada da Liga inglesa.

Os ‘citizens’, com o internacional português Bernardo Silva de início, foram surpreendidos pelo golo de Glenn Murray, aos 27 minutos, mas o argentino Sergio Aguero repôs a igualdade no minuto seguinte, aos 28, e o francês Aymeric Laporte operou a reviravolta ainda na primeira parte, aos 38.

No segundo tempo, o argelino Mahrez e o alemão Ilkay Gundogan selaram o 32.º triunfo do City na prova - e o 14.º seguido - aos 63 e 72 minutos, respetivamente.

A formação orientada por Pep Guardiola conquistou o sexto troféu de campeão - depois de o ter alcançado em 1937, 1968, 2012, 2014 e 2018 - e o primeiro bicampeonato da sua história, terminando a ‘Premier League’ com 98 pontos, mais um do que o Liverpool, encerrando uma luta ‘taco a taco’ que se intensificou nos últimos meses.

Em Anfield Road, o Liverpool ainda chegou a ‘sonhar’ com o título e esteve virtualmente na liderança, quando o senegalês Sadio Mané inaugurou o marcador, aos 17 minutos, frente ao Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo.

O avançado senegalês dilatou a vantagem, aos 81 minutos, só que o triunfo revelou-se insuficiente para os ‘reds’, que ainda vão disputar a final da Liga dos Campeões, frente ao Tottenham.

Os internacionais portugueses Rui Patrício, Rúben Neves e João Moutinho, além de Diogo Jota, foram titulares nos ‘wolves’, que já tinham assegurado o sétimo posto, o qual poderá dar acesso à Liga Europa da próxima época.

O Tottenham, o outro finalista da Liga dos Campeões, falhou o terceiro lugar da ‘Premier League’, ao empatar 2-2 na receção ao Everton, orientado pelo português Marco Silva, e terminou a prova no quarto posto, com menos um ponto do que o Chelsea, que não saiu de um ‘nulo’ na visita ao Leicester.

O antigo jogador do Sporting Eric Dier adiantou os ‘spurs’, logo aos três minutos, mas Theo Walcott e o turco Cenk Tosun deram a volta ao marcador, aos 69 e 72, antes de o dinamarquês Christian Eriksen consumar o empate, aos 75.

O Everton, que contou com o internacional português André Gomes a partir dos 65 minutos, terminou a temporada no oitavo lugar, com 54 pontos, menos três do que o Wolverhampton.

O Arsenal, finalista da Liga Europa, segurou a quinta posição, fechando a competição com um triunfo por 3-1 sobre o Burnley, no qual ‘birlhou’ o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, autor de dois tentos, aos 52 e 63 minutos, que o ajudaram a terminar como melhor marcador da prova, com 22.

Ashley Barnes, aos 65 minutos, ainda reduziu para o Burnley, mas, aos 90+4, Edward Nketiah carimbou a vitória dos ‘gunners’, que terminaram à frente do Manchester United, sexto colocado, equipa que deu sequência a um final de época desastroso.

Com o internacional sub-21 Diogo Dalot como titular no lado direito da defesa, os ‘red devils’ perderam por 2-0 na receção ao já despromovido Cardiff, na sequência do ‘bis’ de Nathaniel Mendez-Laing, aos 23 e 54 minutos.

Nos restantes jogos da derradeira jornada, o West Ham foi a Watford vencer por 4-1, Crystal Palace e Bournemouth proporcionaram um encontro com oito golos, com a vitória a pender para o lado dos londrinos, por 5-3, o Newcastle goleou o Fulham, por 4-0, e o Southampton empatou 1-1 com o lanterna-vermelha Huddersfield.

Outras Notícias