Argentina-Chile abre edição 2020 da Copa América

04 Dez 2019 / 08:26 H.

O encontro Argentina-Chile, reedição das finais de 2015 e 2016 e do jogo do ‘bronze’ de 2019, abre, em 12 de junho, em Buenos Aires, a edição 2020 da Copa América em futebol, ditou na terça-feira o sorteio.

Em Cartagena, na Colômbia, ficou determinada a posição das seleções sul-americanas nos Grupos Norte e Sul, de forma a estabelecer o calendário, e ainda o agrupamento das convidadas Austrália, em estreia, e Qatar, que repete a presença de 2019.

A formação da Oceânia ficou no Grupo Sul, com a anfitriã Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai e Bolívia, enquanto o conjunto asiático, que recebe o Mundial 2022, estará no Norte, com Colômbia, que também atua em casa, Brasil, Equador, Peru e Venezuela.

O Grupo Norte da 47.ª edição da Copa América, que se realiza na Argentina e Colômbia, de 12 de junho a 12 de julho, as mesmas datas do Euro2020, tem o primeiro jogo marcado para 13 de junho, com os ‘cafeteros’ a ‘receberem’ o Equador.

Os quatro primeiros classificados de cada um dos agrupamentos seguem para os quartos de final, seguindo-se as meias-finais e a final, que se realiza na Colômbia, em 12 de julho.

O Brasil, que este ano venceu em casa a edição de 2019, é o campeão em título e soma um total de nove troféus, seguindo no terceiro lugar do ‘ranking’, atrás do Uruguai, com 15 (último em 2011), e da Argentina, com 14 (derradeiro em 1993).

As restantes cinco seleções campeãs sul-americanas têm todas menos do que três títulos: o Peru, o Paraguai e o Chile somam dois, e a Bolívia e a Colômbia ganharam cada qual uma edição.

O Equador e a Venezuela são as únicas seleções da CONMEBOL que nunca arrebataram o troféu.

Tópicos