Lourdes Castro trazida ao MadeiraDig

22 Nov 2019 / 19:33 H.

O 16.º Festival MadeiraDig apresenta este ano nas actividades complementares um trabalho/performance de Margarida Menezes que pretende homenagear Lourdes Castro. ‘À Sombra da Bananeira’, parte III do projecto ‘As Sombras também apodrecem?’ será apresentado no auditório do Centro Cultural John Dos Passos no dia 5 de Dezembro pelas 21h30. Ainda no âmbito desta edição, a Estalagem da Ponta do Sol recebe um conjunto de cinco ‘after-sessions’ de complemento ao programa desenvolvido no palco principal, o MUDAS - Museu de Arte Contemporânea da Madeira. O festival decorre de 29 de Novembro a 8 de Dezembro. Na Estalagem os serões musicais estão previstos para os dias 30, 1, 2,6 e 7.

‘À Sombra da Bananeira’ é um trabalho em ‘work in progress’ da coreógrafa e performer que pretende “questionar o panorama cultural contemporâneo numa linguagem performativa e cinematográfica”, apresenta a organização, ao mesmo tempo que homenageia a artista plástica madeirense. Lourdes Castro ultrapassou as fronteiras da ilha e do país e é hoje “referência máxima da exploração do tema das sombras através da apropriação de diversos vectores sombreados e a forte relação com a natureza.”

Desta vez, Margarida Menezes recorre à bananeira para continuar o seu projecto e para provocar no público “uma nova reflexão sobre o consumo de cultura perante a análise da cultura popular vs populismo cultural”. A componente de mapeamento de vídeo estará a cargo da dupla madeirense Carla Alexa Nunes e Mário Manuel Lopes, que formam a Glitch Visuals.

Quanto à programação de fim-de-noite em formato DJ na Estalagem, está prevista a actuação no dia 30 do projecto HOPS, considerado pelo site Residente Advisor como um dos melhores DJ de bass de Berlim. No dia 1 de Dezembro a noite é do público, que é convidado a passar música. ‘Friends & Family Night’ já se realizou na edição e 2018 e regressa para mais uma noite descontraída. No dia 2 passam pela after party Michael Rosen, fundador da parceira Digital in Berlim, em parceria com Vlada. Rose é um entusiasta musical, DJ e radialista. Actua com a DJ de origem russa, uma amnate da música electrónica. Gribs é a convidada do dia 6, é DJ e co-editora da TT. A fechar, no dia 7, a selecção de FRKTL, o projecto experimental da artista audiovisual alemã Sarah Badr, que mistura géneros e promete surpreender o público.

O MadeiraDig abre o palco principal com a percussionista e artista multidisciplinar Katahrina Ernst. No dia seguinte é a vez de Florence To artista da área audiovisual cujas instalações de som e luz dialogam com arquitectura dos espaços que as acolhem.

Todo o programa pode ser consultado no sítio do MadeiraDig.

Tópicos