João Carlos Abreu no Palazzo Vecchio

Prémio Lorenzo il Magnifico já terá sido entregue ao poeta e ex-governante

16 Nov 2019 / 16:21 H.

João Carlos Abreu já terá recebido o Prémio Europeu Lorenzo il Magnifico 2019, atribuído pela 34.ª vez pela Academia Internacional Medicea a personalidades do mundo da política, ciência, letras, artes, e instituições, que se destacaram pela excelência do seu trabalho. No caso do ex-governante, identificado como poeta, jornalista, escritor, dramaturgo envolvido em questões políticas e sociais, recebe-o pelo seu desempenho em prol da Cultura e do Turismo, com reflexos na comunidade europeia, revelou nota da CRIAMAR - Associação de Solidariedade Social para o Desenvolvimento e Apoio a Crianças e Jovens, a que preside. A cerimónia foi hoje às 16 horas locais, às 15 horas da Madeira.

Como governante, o ex-secretário regional do Turismo e Cultura procurou abrir a Madeira ao mundo tendo apostado na cultura como ferramenta para valorização da Região. Sempre acreditou no potencial desta para a humanização e aproximação dos povos.

Em termos internacionais, João Carlos Abreu integrou a Comissão dos Roteiros Culturais das Regiões Periféricas da Europa, tendo também sido convidado a falar nas Universidades de Turim, Sapienza de Roma e Instituto Oriental de Nápoles. Já nos anos 90, no Museu Canário, em Las Palmas, alertou a comunidades para a degradação do ambiente e os perigos que representava para a humanidade, alerta este enviado também para dentro numa carta aos autarcas madeirenses onde apelava para a defesa do ambiente.

João Carlos Abreu, que tem na Madeira um núcleo museológico dedicado às suas memórias e objectos de viagens, esteve ainda na origem do Centro de Estudos de História do Atlântico, que tem trabalhado os laços histórico/culturais da Madeira com o exterior.

O Prémio Europeu Lorenzo il Magnifico foi entregue no Palazzo Vecchio de Florença. Além de João Carlos Abreu já receberam este prémio Simone Veil, a primeira mulher presidente do Parlamento Europeu, o escritor Umberto Eco, escritor, o arquitecto Oscar Niemeyer, arquitecto, os Prémio Nobel Dario Fo e Carlo Rubbia, entre várias outras personalidades. De referir que o ex-secretário é o João Carlos Abreu é o primeiro português distinguido com este prémio.

Hoje, além de João Carlos Abreu, receberam o Lorenzo il Magnifico o jornalista e historiador florentino Luciano Artusi, o arquitecto Eugenio Nicola Bramante e o galerista Eike Schmidt.

Tópicos

Outras Notícias