Madeira

PTP critica aumentos salariais dos juízes

Quintino Costa acusa o Governo da República de promover disparidade salarial

None

O Partido Trabalhista criticou esta manhã, a proposta que prevê o aumento salarial aos juízes, aprovado na última quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Em causa está, segundo o dirigente Quintino Costa, a proposta de lei do Governo que altera o estatuto dos magistrados judiciais e as respectivas alterações apresentadas pelos partidos, com um aumento da remuneração total dos juízes conselheiros entre cerca de 600 e 700 euros. Já os juízes no topo de carreira, vão ganhar mais do que o primeiro-ministro.

“Num país onde se praticam salários de miséria, no qual o salário mínimo é pouco mais de 600 euros, em que os trabalhadores ainda têm de recorrer aos tribunais e à inspecção de trabalho para fazer valer os seus direitos mínimos, é uma vergonha que se aumentar uma classe profissional nestes montantes, em detrimento de outras”, referiu Quintino Costa.

Para o líder trabalhista, é “inconcebível um Governo que se diz de esquerda, não permitir aumentos nos salários mínimos acima dos 3% e, de uma dia para o outro, aprovar uma subida salarial de 700 euros para os juízes”, referiu.