Cruz Vermelha de Moçambique precisa de 103 ME para os próximos quatro anos

11 Set 2018 / 11:08 H.

A Cruz Vermelha de Moçambique (CVM) precisa de 120 milhões de dólares (103 milhões de euros) para executar o seu plano estratégico nos próximos quatros anos, anunciou a direção da organização.

“A Cruz Vermelha reconhece que as contas não são nada famosas, pelo que toda a ajuda dos parceiros de cooperação é considerada bem-vinda”, disse a diretora da área institucional da instituição, Justina Wamusse citada hoje pelo diário eletrónico mediaFAX.

Justina Wamusse adiantou que a falta de dinheiro provocou a paralisação das atividades da CVM ou a implementação deficitária das mesmas.

A situação tem limitado as intervenções daquela entidade saúde, educação, abastecimento de água e intervenções de emergência.

Para ultrapassar angariar apoios financeiros, a CVM reuniu-se segunda-feira com os parceiros de cooperação para a apresentação do Plano Estratégico 2018/2022.

Outras Notícias