Acordo de cessar-fogo assinado entre Governo do Congo e rebeldes

23 Dez 2017 / 17:07 H.

Um acordo de “cessar-fogo e fim de hostilidades” foi assinado hoje entre o Governo congolês e os rebeldes do departamento de Pool, no sudeste do Congo, que se sublevaram em abril de 2016 contra o poder central.

Representantes do Governo congolês e do ex-líder rebelde Frédéric Bintsamou, também conhecido como pastor Ntumi, assinaram o acordo em Kinkala, a 70 quilómetros ao sul de Brazzaville, antes de realizar uma conferência de imprensa na capital do Congo, de acordo com um correspondente da agência de notícias francesa AFP.

O ministro congolês do Interior, Raymond Zéphyrin Mboulou, supervisionou a assinatura do acordo com representantes do pastor Ntumi.

“O acordo entra em vigor hoje”, disse aos jornalistas o representante dos rebeldes, Jean-Gustave Ntondo, secretário-geral do Conselho Nacional de Republicanos (CNR), a formação política do pastor Ntumi.

Os rebeldes da Pool, uma região fértil ao sul de Brazzaville, pegaram em armas para contestar a reeleição do Presidente Denis Sassou Nguesso, em abril de 2016.

Os ataques dos rebeldes e a resposta militar deixou 138.000 pessoas em situação humanitária difícil, neste país da África Central de apenas cinco milhões de habitantes.

A violência também parou, em novembro de 2016, a ligação dos comboios entre Brazzaville e Pointe Noire (Congo-Océan), o principal eixo ferroviário do país.

O conflito impediu a realização das eleições parlamentares de julho em nove dos 14 círculos eleitorais do departamento de Pool.

Segundo o acordo, o pastor Ntumi comprometeu-se a “facilitar a devolução das armas detidas pelos ex-combatentes” e de “não criar obstáculos” para a restauração da autoridade estadual no departamento de Pool.

O Governo comprometeu-se a garantir “o processo de desmobilização e de reintegração profissional, social e económica dos ex-combatentes após a devolução das armas”.

Brazzaville também garantiu “o reassentamento das populações em suas localidades de origem” e a “livre circulação de pessoas, bens e serviços no departamento de Pool.

Outras Notícias