Paulo Neves justifica voto contra “orçamento míope”

Lisboa /
13 Nov 2017 / 20:40 H.

O deputado madeirense Paulo Neves fez, pelo PSD, a intervenção de abertura no debate com o ministro da Economia, na Assembleia da República, sobre a proposta de Orçamento de Estado para 2018.

Um OE que classificou como “um mau orçamento porque apresenta uma previsão de crescimento muito insuficiente” e anunciou o voto contra do seu partido.

Com o crescimento previsto na proposta do governo de António Costa, Portugal “nunca mais chega à média europeia, muito menos ao pelotão da frente como deveria ser o desejo do governo”.

Para Paulo Neves, este é um orçamento com pouco investimento público, com enormes cativações, “com um hábito que é não pagar dívidas às empresas”. Um OE que, segundo o PSD, aumenta a carga fiscal e “não reforma o que tem que ser rapidamente reformado”.

O PSD considera o OE2018 um documento ideológico para as esquerdas comunistas e bloquistas aprovarem”. Não é um Orçamento de futuro. Paulo Neves diz que é um orçamento “míope que vê mal para longe”.