Europa fala aos jovens que ainda estão distantes da União

09 Mai 2018 / 12:30 H.

O Dia da Europa na Madeira foi assinalado hoje com uma conferência-debate sobre ‘Os Desafios para a Juventude’, na Escola Profissional Cristóvão Colombo (EPCC).

O evento – com a moderação do Director do Diário de Notícias da Madeira, Ricardo Miguel Oliveira -- contou com a presença de diversas personalidades regionais ligadas à Europa, nomeadamente: as duas eurodeputadas da Madeira, Cláudia Aguiar e Liliana Rodrigues; o vice-reitor da Universidade da Madeira, Sílvio Fernandes; o director Regional dos Assuntos Europeus e da Cooperação Externa, Bruno Pereira; o chefe do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal, Pedro Valente; e o coordenador do Europe Direct Madeira, Marco Teles. Na sessão de abertura das Comemorações do Dia da Europa interveio ainda a secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço.

De destacar, entre os principais desafios trazidos a debate pelos oradores, a dificuldade que ainda persiste em aproximar os jovens ao projecto europeu, particularmente numa região como a Madeira em que à distância ao ‘centro’ da Europa é condicionada pelas questões da mobilidade. Por outro lado, foi discutido em que medida é que Educação, através da escolas e universidades, pode contribuir para a formação da cidadania europeia, nomeadamente com a inclusão de uma disciplina ou módulos curriculares dedicados às questões europeias.

“As Comemorações alusivas ao Dia da Europa, que aqui se assinalam, visam aproximar a comunidade, neste caso escolar, à realidade europeia, despertando o interesse e as atenções dos mais novos para a função que têm a desempenhar na construção do projecto europeu”, começou por vincar na sua intervenção Paula Cabaço, referindo-se às oportunidades destinadas aos jovens no âmbito dos programas europeus, como o ERASMUS+, a Europa dos Cidadãos ou mesmo as iniciativas apoiadas no âmbito do Horizonte 2020. Programas estes que, segundo eurodeputada Cláudia Aguiar, vão conhecer uma duplicação das verbas no próximo Quadro Financeiro europeu.

A menos de um ano para as Eleições Europeias, Paula Cabaço sublinhou ainda que “a Região já assumiu a sua posição no contexto das negociações do próximo Quadro Financeiro Plurianual, pós 2020” e que não irá abdicar “dos recursos afectos ao próximo quadro financeiro plurianual que devem, no mínimo, manter-se idênticos aos actuais”.

“Uma Europa a crescer, solidária para com os seus cidadãos, inclusiva e capaz de garantir emprego, qualidade de vida e paz social são, no fundo, as grandes linhas que nos movem e pelas quais devemos lutar, conjuntamente, contando com a participação activa, motivada e esclarecida de todos”, rematou Paula Cabaço.

No que toca ao desemprego, nomeadamente ao desemprego jovem, Liliana Rodrigues pintou um quadro de relativa melhoria da situação de Portugal comparativamente a 2010, ainda assim este permanece um dos principais desafios para a Juventude a erradicar.

Outras Notícias