Esperteza saloia

12 Jun 2018 / 02:00 H.

    O meu primeiro mergulho de verão, ao longo destes últimos anos, tem sido dado na maravilhosa praia da Ponta do Sol. Em anos anteriores, por esta altura, a praia já estava a “recheada” de gente. Ontem, em vez de pessoas, ainda estavam as máquinas a realizar os trabalhos de regularização, que, ao que parece, ainda vão levar mais uns dias para terminar. Confesso que fiquei um pouco desiludido, mas ainda assim sentei-me na esplanada a tomar um belo dum café para compensar a viagem. Entretanto, em conversa com um senhor que trabalha na Vila da Ponta do Sol, fiquei a saber que “a Sra. presidente não é apologista de retirar qualquer pedra da praia, nem as pedras da derrocada (apontando), que são negras, horrendas e com arestas vivas. Ficaram por debaixo das outras é na margem da ribeira, mas para o próximo ano estarão novamente à vista” . O motivo para não retirar qualquer pedra, “acho que tem que ver com a polémica que a sra. Presidente criou, sem necessidade, acerca da extração de inertes”. Por criticar o que não é do seu domínio, diminuiu a qualidade e aumentou os custos dos trabalhos de limpeza e de regularização da praia que são da sua tutela. Para o próximo, voltará a ter mais custos, .....e assim sucessivamente. Do meu ponto de vista o melhor engolir já no próximo ano o sapinho.......

    Este tipo de episódio fez-me lembrar as “mais loucas corridas do mundo”, uns desenhos animados que via na TV quando era criança: a Máquina Malvada, pilotada por um Homem mau, que tinha o seu cão como copiloto, que tentava a todo o custo vencer, fazendo trafulhices, acabavam por cair nas suas próprias armadilhas e ficar em último.

    Por fim, porque é muito importante, acrescento que a profundidade pelo interior do enrocamento de proteção, na chamada poça, pareceu-me ser extremamente baixa, recomendo que se ateste a sua veracidade e caso se venha a comprovar, acho que se deve proceder à sua sinalização.

    Luís Silva

    Outras Notícias